Band E-Sports

O Band e-Sports é o espaço para falar sobre esportes eletrônicos formado por Daniel Filho, Gabriel Batistella e Moisés Martins. Assim como no YouTube, as principais novidades do setor serão apresentadas e comentadas aqui em forma de coluna no site do BandSports.

Band E-Sports

Spot #1: Ana Beatriz “Hiyori”, das aulas de psicologia ao mundo dos games

Por Moisés Martins 26/08/2021 • 13:15 - Atualizado em 26/08/2021 • 13:32
Hiyori tem como rotina os estudos pela manhã e a realização de lives à tarde
Hiyori tem como rotina os estudos pela manhã e a realização de lives à tarde
Instagram/Ana Beatriz “Hyori”

Alcançar o estrelato em meio ao mundo dos games é, sem dúvida, o sonho de qualquer iniciante no meio. Ícones como Gaules, Alanzoka e Baiano são algumas das referências de amplo holofote dentre os fãs dos games e que rotineiramente alcançam grandes números de espectadores em suas transmissões.

Ainda assim, todos que fazem sucesso hoje começaram de alguma forma e deram seus primeiros passos nas plataformas online, alguns há muitos anos e outros com um sucesso explosivo nos últimos tempos. No meio do percurso, algumas portas que foram abertas mudaram suas vidas e os ofereceram a oportunidade de viver a partir de um sonho.

A fim de mostrar as promessas e também aqueles que trabalham longe dos holofotes do público, o Band e-Sports apresenta o quadro Spot, visando apresentar um pouco mais daqueles que são o futuro do cenário dos games e e-sports.

Em tempos de quarentena, muitos jovens encontraram novos hobbies dentro de casa a fim de aproveitar o tempo livre entre estudos e demais obrigações. Esta história se repete em todos os cantos do Brasil e principalmente com Ana Beatriz Moraes, ou Hiyori, que encontrou um espaço em sua rotina propício para encaixar sua agenda de streams e gameplays.

Hiyori tem 19 anos e é estudante do terceiro período de psicologia no Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação, no Rio de Janeiro. Como tem tempo disponível após as aulas remotas, ela decidiu inaugurar o seu canal na Twitch.

“A pandemia acabou me ajudando, eu jogava o dia inteiro com meus amigos e estava com tempo de sobra depois da faculdade, daí eu me apaixonei, comecei fazendo um teste com meus amigos e quando eu fui ver já tinha um público enorme com muita gente me apoiando. De lá pra cá, eu fiquei apaixonada por esse mundo.”

Desde agosto do ano passado, Hiyori tem como rotina os estudos pela manhã e a interação com seu público durante o restante do dia e, até aqui, já conseguiu alguns feitos incríveis como a parceria com a Valquírias, organização voltada ao apoio às mulheres no meio dos games. Mas ao enumerar os principais acontecimentos de seu canal em um ano de livestreams, ela escolhe o gank recebido da live de Mayumi como o principal. Na ocasião, em março desse ano, a streamer da TSM (junto com a marca Trident) levou um público estratosférico para a live de Hiyori, que chegou até mesmo a perder seu computador por poucos segundos devido a grande quantidade de novos seguidores.

“Com certeza, aquele gank e a parceria com a Trident foi uma das melhores coisas possíveis. Quando eu recebi o gank da Mayumi eu fiquei muito hypada, foi uma coisa bizarra pra mim. Era muita gente, não tinha como.”

“Foi um projeto incrível da Trident, uma coisa incrível que eles fizeram e poxa, me ajudou muito, conheci muita pessoa incrível do gank dela e foi uma coisa que me ajudou muito mesmo.”

Após o gank, muitos se juntaram a sua comunidade e somaram à sua “segunda família”, modo como a própria Hiyori carinhosamente exalta os seus subs, moderadores e demais viewers diários de seu canal.

“Com certeza é a intimidade que eu tenho com meu chat porquê é como se fosse minha segunda família mesmo, é um círculo de amizade que eu criei e são pessoas que eu tenho contato fora de live. Às vezes acontece alguma coisa na minha vida que eu fico muito triste ou muito feliz e eu converso com eles. Comemoram junto, choram junto comigo. Essa amizade que eu consegui criar na live é muito importante pra mim.”

Confira agora um pouco mais sobre Hiyori:

Por que o nome “Hiyori”: Escolhi ele por causa de um anime, Noragami, foi uma coisa bem aleatória. Eu criei uma conta nova e queria meu nome diferente, foi o que deu ali e então seguiu assim.

Primeiro game que jogou: League of Legends

Primeira plataforma: Foi só o computador mesmo, nunca fui ligada em videogame.

Primeiro personagem favorito: Ashe, (risos) é só o principal boneco do LoL.

Atual personagem favorito: Killjoy, agora eu mudei de jogo.

Game favorito no momento: Valorant com certeza, abandonei o LoL e o Valorant conquistou meu coração.

Outros jogos que conquistaram seu coração: Cheguei a jogar vários jogos em live mas foram jogos pequenos que eu zerei. De cara assim só o Valorant. Quando eu estou cansada do Valorant e bate aquele desgaste eu vou pro Sea of Thieves, que é bem relaxante.

Time do coração nos e-sports: No LoL eu amo a Pain, sou apaixonada, torço muito e inclusive tenho uma camisa deles. No Valorant a torcida é pra Gamelanders, com certeza.

Pessoas que admira: Eu admiro muitas pessoas, mas em questão de live o Baiano é a pessoa que mais me inspiro, porque eu vejo como ele mudou o cenário e como ele cresceu. O que ele está criando de novo é muito incrível, então com certeza é ele.

Defina sua live em três palavras: Nossa, três palavras é difícil. Acho que família, por sermos muito unidos. Carisma, porque meu chat é sempre muito receptivo com todo mundo e comédia talvez porque o pessoal ri muito.

Defina você mesma em três palavras: Acho que calma, porque eu sou uma pessoa muito calma e quieta. Carisma também se encaixa bastante porque eu sou uma pessoa bem aberta para conversar com todo mundo, e empenhada, no que eu gosto de fazer, nas minhas lives e na minha faculdade.

Com aproximadamente 47 mil seguidores em seu canal na Twitch, Ana Beatriz “Hiyori” já alcançou grandes passos em sua live, mas a meta é crescer ainda mais neste ano. Quando perguntada sobre os objetivos a serem cumpridos em seis meses, ela não deixa de destacar a afiliação com a própria plataforma roxa, que impulsiona e dá autonomia para o streamer viver de suas próprias transmissões:

“Conseguir minha parceria com a Twitch, com certeza, é o ponto principal que eu quero agora. Ainda estou um pouquinho longe disso, mas daqui a seis meses eu já quero estar vivendo disso e já poder falar que eu to no caminho certo pra viver disso.”

Hiyori faz lives todos os dias a partir das 15h na Twitch, não deixe de acompanhá-la: twitch.tv/euhiyori

  • band-e-sports
  • app
  • esportes
  • Hyori
  • e-sports