Band E-Sports

O Band e-Sports é o espaço para falar sobre esportes eletrônicos formado por Daniel Filho, Gabriel Batistella e Moisés Martins. Assim como no YouTube, as principais novidades do setor serão apresentadas e comentadas aqui em forma de coluna no site do BandSports.

Band E-Sports

Conturbado momento da Pain Gaming tem nome próprio

Por Moisés Martins 15/02/2021 • 07:32 - Atualizado em 15/02/2021 • 08:45
Pain Gaming decepciona e coloca em xeque a classificação para os playoffs do CBLOL 2021
Pain Gaming decepciona e coloca em xeque a classificação para os playoffs do CBLOL 2021
Divulgação/Riot Games

No domingo, 14, ultrapassamos a metade do primeiro split do CBLOL 2021 e talvez a maior surpresa até aqui seja o desempenho da atual vice-campeã Pain Gaming. Em dez jogos disputados, a equipe soma seis derrotas e apenas quatro vitórias. Números que chocam os mais fiéis torcedores ao se depararem com a manutenção de boa parte do elenco vitorioso de 2020, com exceção do suporte, onde mora o problema.

Não colocamos em xeque a qualidade individual de Luci, atual suporte da Pain, que possui uma bela trajetória ao lado de brTT no Flamengo em 2019, mas questiona-se, agora com clareza, se realmente a troca era necessária. Na função, Esa teve grandes atuações no ano passado que o colocaram lado a lado com RedBert como melhor suporte do Brasil, e ainda assim foi substituído. Os motivos? Estes ainda são uma nuvem obscura pouco explorada, o próprio jogador já afirmou ter sido pego de surpresa durante a janela de transferências, sem menção à real razão do desligamento.

Antes do início do campeonato, muito se falava sobre a possível falta de comunicação entre o recém-chegado Luci e os demais companheiros, já que a língua padrão passaria a ser o inglês e dificultaria o desenrolar das jogadas. Apenas na primeira semana, por meio de uma declaração em uma live, o toplaner Robo acabou por confirmar estas suspeitas e, após um início duvidoso contra a LOUD, a pressão chegou como um tsunami para o time.

Desde então, vimos um time com pouco entrosamento nas jogadas, mesmo com muita experiência conjunta, e que não conseguia qualquer feito grande contra os principais da tabela. É impossível também não perceber a falta de conexão do suporte coreano com os companheiros em certos momentos, que acabam por entregar objetivos ou abates facilmente para os inimigos. Como se fosse pouca coisa, a pressão por parte do suporte da line academy, Yorujoy, aumenta semana após semana com grandes atuações do jovem talento e já não é incomum perceber torcedores pedindo a troca de jogadores para a função.  

Nas últimas semanas, o midlaner Tinowns e o atirador brTT se pronunciaram sobre as cobranças vindas dos torcedores e demonstraram que lutam para mudar o panorama traçado até aqui e, em alguns casos, chegaram a apresentar profundo descontentamento com os resultados. Tudo isso coloca em xeque a afinidade entre os jogadores e deixa a grande dúvida na cabeça dos adeptos: como está o clima dentro do time?

Com uma chegada polêmica em um ano de grandes mudanças, Luci agora encara os olhos de uma das maiores torcidas do cenário voltados a seu desempenho durante os jogos. Restam apenas oito jogos para a Pain Gaming voltar a convencer e garantir uma vaga nos playoffs e, além disso, recuperar a confiança dos torcedores, perdida na substituição de Esa por Luci e reprovada após péssimas apresentações na primeira metade do CBLOL 2021.

  • band-e-sports
  • app
  • esportes
  • esports
  • cblol
  • pain gaming