Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

A crise chegou cedo demais ao Corinthians

Por Eduardo Tironi 30/04/2021 • 09:48
Permanência de Vagner Mancini está ameaçada após derrota para o Peñarol
Permanência de Vagner Mancini está ameaçada após derrota para o Peñarol
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Ainda é começo de temporada, mas a crise já está instalada no Corinthians. Chegou com mala na mão e com a pinta de quem vai ficar um bom tempo hospedada, sem hora pra partir. Como aquela visita que chega e logo já está abrindo a geladeira e fazendo xixi de porta aberta.

Não é exatamente uma visita surpresa. Ela já insinuava que apareceria desde o ano passado, quando o time fez uma campanha medíocre no Brasileiro, mas alguns desavisados chegaram a sonhar até com vaga na Libertadores depois que Vagner Mancini encaixou um ou dois resultados interessantes.

Mas a crise se aprofundou com a divulgação de um balanço financeiro com uma dívida de quase R$ 1 bilhão. Em outras palavras, é como se o dono da casa não tivesse como dar um chega pra lá no visitante indesejado. Não tem muito o que fazer além de colocar uma vassoura atrás da porta e rezar.

A permanência de Vagner Mancini está ameaçada e o clássico deste domingo contra o São Paulo pode levar a dois caminhos: o fim da linha para o treinador ou uma tábua de salvação ao menos momentânea. Clássicos têm essa capacidade de fazer o vento virar de direção.

Há pelo menos um lado positivo de a crise ter se instalado neste momento no clube. Ainda é começo de temporada e há muito tempo pela frente para correção de rotas. Não há rebaixamento ameaçando o clube, afinal, o Brasileiro nem sequer começou.

De qualquer maneira a torcida precisa entender que o Corinthians vive momento de reconstrução. Invasões e protestos como o que ocorreu outro dia no CT não vão ajudar em nada.

A resiliência para passar um tempo na seca é necessária agora. Vamos ver se a torcida que se acostumou a levantar muitas taças nos últimos anos vai entender.

  • eduardo-tironi
  • corinthians
  • futebol
  • sul-americana
  • app