Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Agora, é Daniel Alves quem precisa de um clube para levá-lo para o mundo

Por Eduardo Tironi 15/09/2021 • 09:52
Daniel Alves sonha disputar mais uma Copa do Mundo com a Seleção Brasileira
Daniel Alves sonha disputar mais uma Copa do Mundo com a Seleção Brasileira
Divulgação/São Paulo/Erico Leonan

A aventura Daniel Alves rendeu uma dívida milionária ao já muito endividado São Paulo, além de um vexame que mancha a história do clube. A reconstrução  após esse desastre não é simples. Por décadas o Flamengo teve que conviver com a fama de clube endividado e mau pagador. O lugar em que ninguém queria jogar, a não ser amparado por um contrato muito bem amarrado. O estágio atual do Rubro-Negro, de clube mais poderoso do País e destino de figuras que até ontem disputavam os torneios mais importantes do mundo, demandou muito trabalho e muito corte na carne.

Mas o divórcio também fez mal para a imagem de Daniel Alves. O sujeito que chegou com uma montanha de títulos na bagagem ("o maior levantador de taças do mundo") e teve o Morumbi lotado na sua apresentação saiu pela porta dos fundos, sem ter sido relevante e decisivo dentro de campo e atraindo um total de zero investidores, como era a promessa tresloucada da diretoria são-paulina. Sem falar no salário, que apenas jogadores muito importantes dos times mais poderosos do País recebem.

Se o São Paulo sai dessa história humilhado e sem saber como vai sair do buraco financeiro que se meteu, Daniel Alves sai também desvalorizado. Ele custou muito e entregou pouco. Além disso, sua prioridade sempre foi e ainda é a Seleção Brasileira, seja ela qual for.

Portanto, qualquer clube brasileiro que queira contar com o seu futebol colocará estas questões na mesa. Mas Daniel Alves precisa jogar para ter chance de realizar seu maior sonho: ir para mais uma Copa do Mundo.

E por isso ele está em desvantagem nas suas próximas negociações. Em um de seus delírios, disse que ele levaria o São Paulo para o mundo. Agora está em situação inversa: é ele que precisa aparecer para o mundo. Para isso, precisa de um time para jogar. Qual time vai topar ser vitrine para Daniel Alves?

  • eduardo-tironi
  • daniel alves
  • são paulo
  • futebol
  • app
  • seleção