Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Clássico ressuscita Mancini, Luan e o Corinthians

Por Eduardo Tironi 03/05/2021 • 08:39
Mancini ganhou  sobrevida no comando do Corinthians com empate no clássico
Mancini ganhou sobrevida no comando do Corinthians com empate no clássico
Reprodução/Instagram Vagner Mancini

Em São Paulo os times têm jogado dia sim dia não. Manter uma base titular se tornou impossível, ainda mais com outros campeonatos como a Copa do Brasil, Libertadores e Sul-Americana.

Assim, treinadores têm escalado times mistos, reservas, alternativos até mesmo naqueles momentos em que a vitória tem peso dez. Falo dos clássicos.

Neste domingo, Corinthians e São Paulo entraram em campo no pornográfico horário das 22h15 em Itaquera. Os dois times mexeram muito em suas escalações. No São Paulo, Hernán Crespo foi a campo com menos da metade dos titulares, pensando no importante jogo de quarta-feira contra o Racing pela Libertadores, na Argentina. Já Vagner Mancini veio com uma nova formação tática, com três zagueiros, sem vários titulares também, mas pensando em outra coisa: salvar a própria pele, pois uma derrota provavelmente levaria à sua demissão.

Deu mais certo para o Corinthians, que por muito pouco não saiu com a vitória. O São Paulo conseguiu o empate graças a um pênalti marcado no último momento da partida.

O mais curioso é que o pós-jogou contrariou a lógica. Sempre que um time cede um empate na última bola, como aconteceu com o Corinthians, sai de campo com sabor de derrota. Mas o Timão saiu de campo de peito estufado com o tabu de nunca ter perdido para o Tricolor em Itaquera (e já são 14 jogos). Já o São Paulo, mesmo conseguindo um empate no último lance, viu a sua principal torcida organizada reclamar pelo fato de o treinador não ter escalado os titulares no clássico.

O técnico do Corinthians ficou por um fio, mas foi salvo pela atuação elogiável de seus jogadores no clássico, sobretudo pela entrega em campo. Mas a classificação na Sul-Americana está ameaçada depois de um começo muito ruim.

Já o São Paulo está invicto há muitos jogos no Paulista, já garantiu a melhor pontuação geral e vai levar para a fase final importantes vantagens. Além disso, é líder do seu grupo na Libertadores e encara um jogo importantíssimo na quarta.

Ainda assim, a torcida está frustrada e um revés no meio da semana pode mudar o vento. Enquanto isso, corintianos comemoram o tabu e a possibilidade de Mancini ter enfim achado um time competitivo.

Clássico não se despreza.

  • eduardo-tironi
  • app
  • futebol
  • corinthians
  • são paulo
  • mancini
  • luan