Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Dúvidas e certezas na primeira rodada da Libertadores

Por Eduardo Tironi 23/04/2021 • 10:14
O São Paulo de Luan estreou com uma vitória convincente
O São Paulo de Luan estreou com uma vitória convincente
Divulgação/Conmebol/Staff Images

A primeira rodada da Libertadores foi disputada nesta semana e os apressados já querem prever o futuro com base em apenas uma partida de cada um dos brasileiros.

Mas se isso é impossível de se fazer, a lista das melhores e piores estreias é possível. Alguns olhares positivos parecem óbvios: o São Paulo de Crespo, por exemplo, que venceu o Sporting Cristal fora de casa com autoridade. Ou o Flamengo, que venceu o Vélez na Argentina.

Não é? Parece que não… porque parte da torcida do Flamengo ainda não deposita confiança em Rogério Ceni. Ganhar fora de casa de um argentino que lidera o campeonato do seu país seria bom resultado para qualquer time, menos para o Rubro-Negro de Ceni.

Do Palmeiras qualquer avaliação parece válida: pois o time vencia com extrema facilidade até sofrer uma pane a ponto de deixar o Universitario do Peru empatar. A vitória só veio no último lance. Foi bom ou ruim? Para a torcida, foi bom. A diferença entre o Palmeiras e o Flamengo é a relação que a torcida tem com seu treinador. No caso do Verdão de muito mais confiança.

Santos e Inter foram bem decepcionantes e a dúvida aqui é sobre os trabalhos dos respectivos treinadores. Ainda estamos no começo da temporada, mas Ariel Holan e Miguel Angel Ramirez já começam contestados.

E que surpresa interessante foi o Fluminense. Valente, empatou com o poderoso River Plate no Maracanã. Se antes do jogo a torcida tricolor desconfiava do trabalho de Roger Machado, após o bom jogo ele passa a ganhar alguns créditos. E quem vai gastando os seus com muito apetite é Cuca. A fervura já está quente para cima do treinador, que não consegue fazer o elenco milionário do Galo render.

  • eduardo-tironi
  • app
  • futebol
  • libertadores
  • são paulo
  • palmeiras