Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Jogadores viraram vítimas prediletas dos torcedores raivosos

Por Eduardo Tironi 22/07/2022 • 09:59
Thiago Couto foi alvo da ira dos são-paulinos no empate contra o Internacional
Thiago Couto foi alvo da ira dos são-paulinos no empate contra o Internacional
Instagram/Thiago Couto

Thiago Couto falhou em dois dos três gols no empate do São Paulo contra o Internacional no Beira-Rio, quarta-feira. Antes mesmo do fim da partida, as redes sociais do goleiro do São Paulo de 23 anos foram invadidas por torcedores raivosos, culpando o jogador pelo fato de o Tricolor não ter saído vencedor da partida.

Isso aconteceu em Porto Alegre. Longe dali, em Brasília, o Flamengo vencia o Juventude com grande facilidade quando Vitinho foi chamado por Dorival Júnior para entrar em campo. Antes mesmo de o jogador pisar no gramado, o estádio Mané Garricha vaiou o jogador sem dó.

Outro dia mesmo, Cássio, o maior goleiro da história do Corinthians, foi ameaçado de morte por um corintiano descontente com o seu desempenho. O criminoso acabou detido e teve que se explicar. Disse que o seu time do coração tira ele do prumo e por isso ele cometeu o ato impensado.

Não é de hoje que torcedores derramam todas as suas frustrações da vida no futebol. Contra dirigentes, adversários e os jogadores do próprio time. A justificativa padrão é: eles ganham muito bem para fazer mal o seu trabalho. Quando o jogador é impossibilitado de atuar por cansaço, o papo é: cansado fico eu de pegar o trem lotado
todo dia para trabalhar e ganhar pouco.

Tudo isso é uma grande idiotice. Atletas de futebol (uma parcela muito pequena, aliás) ganha bem porque este é um mercado milionário. Qualquer jogador que atua na elite do futebol nacional faz parte de uma parcela da classe que é muito diferenciada. Mesmo aquele que falha no gol ou joga mal às vezes.

Em todos os níveis, chegou a hora de dar um basta a esse tipo de violência. O futebol vai morrendo a cada dia, vítima da raiva de torcedores.

  • eduardo-tironi
  • thiago couto
  • são paulo
  • torcedores
  • futebol
  • app