Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Jogar bem ou sobreviver? O que importa?

Por Eduardo Tironi 05/08/2022 • 10:41
Depois de sair perdendo por 2 a 0, Palmeiras buscou o empate com o Galo e se manteve vivo
Depois de sair perdendo por 2 a 0, Palmeiras buscou o empate com o Galo e se manteve vivo
Twitter/Palmeiras

Rogério Ceni se mostrou contrariado após a vitória do São Paulo sobre o Ceará por 1 a 0 pelas quartas de final da Sul-Americana. Provavelmente por conta do desempenho do time em campo, longe de ter empolgado. O placar permite que o Tricolor jogue por um empate na volta em Fortaleza. Foi pouco?
 
Na quinta-feira boa parte do torcedor do Internacional reprovou o desempenho do time contra o Melgar também pela Sul-Americana. 0 a 0 no placar no Peru, tendo o goleiro Daniel como o melhor em campo, grande responsável pelo resultado com várias defesas difíceis. Uma vitória simples na volta no Beira-Rio levará o Colorado para a semifinal.

Semana passada houve muita discussão sobre o empate entre Flamengo x Athletico-PR pela Copa do Brasil no Maracanã. O Fla perdeu um caminhão de gols e o jogo terminou 0 a 0. Muito se falou que a sorte salvou o time de Felipão. Mas fato é que o Furacão depende de uma vitória simples para avançar de fase.
 
O eletrizante empate em 2 a 2 entre Palmeiras e Galo foi muito festejado pelos palmeirenses, afinal, o time perdia por 2 a 0 e chegou ao empate no final do segundo tempo. Atleticanos saíram de campo cabisbaixos pela enorme chance desperdiçada. A volta no Allianz será duríssima.

Em todas estas partidas o tema "desempenho" apareceu: afinal, os times que saíram com bons resultados jogaram bem ou não? Exceção do Palmeiras, que fez um bom segundo tempo, os outros todos não. 

A questão é: o desempenho no mata-mata é fundamental? Não. Quem desempenha melhor tem mais chance de vitória, isso não se discute. Mas se o jogo é de 180 minutos como se costuma dizer, chegar vivo na volta é o que importa. Galo, Palmeiras, São Paulo, Inter, Furacão e Flamengo chegaram.

Nos minutos finais de Corinthians 0 x 2 Flamengo em Itaquera, Cássio reuniu seus jogadores de defesa e orientou todos a fecharem a casinha e não tomar mais gols. Com 2 a 0 nas costas e em situação dramática, ele tentou deixar o time ao menos vivo para o jogo de volta semana que vem.

  • eduardo-tironi
  • futebol
  • app
  • palmeiras
  • flamengo
  • são paulo
  • galo