Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Muitos defendem Ceni, poucos se colocam no lugar do torcedor são-paulino

Por Eduardo Tironi 24/02/2021 • 07:29
Parte dos torcedores do São Paulo está magoada com Rogério Ceni por recentes declarações do técnico
Parte dos torcedores do São Paulo está magoada com Rogério Ceni por recentes declarações do técnico
Reprodução/saopaulofc.net

Souza saiu de Ituberá na Bahia em 2005 e veio para São Paulo levando uma quantia limitada de dinheiro para ver o seu time do coração campeão da Libertadores. Entrou na fila da bilheteria do Morumbi para comprar o ingresso, perguntou o preço, ouviu a resposta, meteu a mão no bolso e percebeu que tinha o valor exato. Nem mais nem menos. Na gelada noite de 14 de julho, assistiu ao vivo ao capitão Rogério Ceni levantar o caneco. Saiu feliz da vida e se estabeleceu na cidade. Arrumou emprego, casou, teve filhos.

De lá até aqui foi a incontáveis jogos do São Paulo no Morumbi, suou para pagar o PPV e ver seu time pela TV quando não podia estar no estádio. Deu um jeito de arrumar uma camisa autografada de seu ídolo, o mítico goleiro tricolor.

Hoje, Souza (ou Taco como é conhecido na sua terra) está magoado com Rogério. Tem até dúvida se o técnico do Flamengo ainda é um ídolo. Diz que não quer mais ver Ceni de volta ao Tricolor em hipótese alguma.

Isso porque esta semana Rogério deu entrevista ao Esporte Espetacular da TV Globo e disse o seguinte: “Eu trabalhei no São Paulo durante tantos anos e é um clube de massa, de presença do torcedor. Mas aqui, assim, é uma atmosfera diferente”.

Particularmente não achei ofensivo o que ele disse. Acontece que parte dos torcedores do São Paulo ficou magoada, como o Souza, entendendo uma comparação entre torcidas de forma negativa para a do Tricolor.

Muita gente se apressou em condenar o torcedor que está de coração partido por causa de Ceni. Como se fosse coisa menor, desprezível, mimimi. No limite, como se paixão não fosse o principal motivo de o futebol ser o que é.

Muita gente se apressou em isentar e defender Ceni. Pouca gente tentou se colocar no lugar de um cara como o Souza.

O Souza existe de verdade, é um grande amigo. Ele vai embora de São Paulo nos próximos dias, feliz porque voltará para sua terra, mas decepcionado com Ceni.

  • eduardo-tironi
  • são paulo
  • são-paulino
  • app
  • futebol
  • rogério ceni