Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

No Brasileiro (e somente nele) tudo pode acontecer

Por Eduardo Tironi 31/05/2021 • 08:28 - Atualizado em 31/05/2021 • 08:59
Bruno Henrique deu passe para o gol de Pedro, o único da partida
Bruno Henrique deu passe para o gol de Pedro, o único da partida
Reprodução/Instagram Flamengo/Alexandre Vidal

Começou o Brasileiro e nele tudo pode acontecer, para o bem e para o mal. Em apenas uma rodada tivemos: demissão de treinador, duas zebras, técnico com discurso enigmático, favorito apenas empatando e quase perdendo… por causa disso tudo, o campeonato tem seu charme diferente.

No jogo mais esperado da rodada, Flamengo e Palmeiras mediram forças no Maracanã em um jogo muito igual no primeiro tempo, com muita marcação, pouco espaço e apenas uma grande chance de gol, que o Palmeiras desperdiçou. O tal jogo de xadrez.

No segundo tempo, Abel Ferreira mexeu no Palmeiras para deixar o time mais ofensivo, mas passou a ser dominado pelo Fla, que chegou ao seu gol e à vitória. Poderia até ter ampliado o placar. Antes do jogo, Abel deu declarações enigmáticas de que seria o próximo a ser demitido. Após o jogo, disse que se referia à estranha demissão de Alberto Valentim do Cuiabá no sábado. O português completou dizendo que tem sido mal interpretado em várias de suas declarações e fez o que muita gente faz quando a situação não é confortável: diz que a imprensa é sensacionalista.

O fato indiscutível é que até aqui Abel perdeu o Paulista para o São Paulo, a Recopa para o Defensa y Justicia, a Supercopa para o Flamengo e estreou com derrota no Brasileiro (para o poderoso Rubro-Negro, diga-se). Mas claro que ainda há uma longa temporada pela frente para que o treinador tenha tempo de criar alternativas, ofensivas principalmente, para o Palmeiras.

Se o Verdão - que enfrentou um rival poderoso - perdeu, pior fizeram Corinthians e Atlético-MG, que tropeçaram em casa. O Galo perdeu para o Fortaleza de Vojvoda, e o Timão que estreava Sylvinho perdeu para o Atlético Goianiense de Barroca.

No caso do Galo parece ser um acidente e sinal de que o Brasileiro é traiçoeiro. No caso do Corinthians, de que a temporada será duríssima.

Ainda na ressaca do fim da fila, o São Paulo quase foi superado por um ótimo Fluminense, que perdeu até pênalti no Morumbi, enquanto o Ceará venceu o Grêmio. Indicativos de que ninguém terá vida fácil no Brasileiro, o campeonato em que previsões são desmoralizadas rodada a rodada. Até essas aqui poderão ser a partir da rodada dois.

Mas vamos ficar com a boa notícia: começou o Brasileirão!

  • eduardo-tironi
  • futebol
  • app
  • brasileirão
  • flamengo
  • palmeiras