Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Os brasileiros desprezados estão na final da UCL

Por Eduardo Tironi 07/05/2021 • 12:55
Fernandinho é home de confiança de Guardiola no City
Fernandinho é home de confiança de Guardiola no City
Reprodução/Instagram Manchester City

Manchester City e Chelsea farão a final da Liga dos Campeões. Ao longo da campanha, dois jogadores foram muito importantes, mas tiveram pouca atenção no Brasil. E são dois brasileiros! Fernandinho do lado do City e Thiago Silva do lado do Chelsea. O volante do City foi fundamental na classificação do time de Guardiola para a decisão. Não à toa o treinador é fã declarado do brasileiro.

Fernandinho foi alvo até de insultos racistas em 2018 após a eliminação brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Ainda bem que Tite bancou sua permanência e ele participou da Copa América em 2019, quando a Seleção foi campeã.

Thiago Silva é visto com desconfiança por parte da torcida brasileira desde a Copa de 2014. Acusado até de não ter equilíbrio emocional por ter chorado em algumas ocasiões.

Pois os dois jogadores disputarão a decisão do torneio de clubes mais importante do planeta. Com um detalhe: ao longo de todo o tempo em que foram desprezados no Brasil, tiveram muito pouca defesa. Como se não fossem jogadores bons o suficiente para merecerem defesa.

O paralelo que se faz é com Neymar. O maior astro brasileiro é assunto em todas as ocasiões, até nos pitacos sobre o BBB. E na mesma medida em que é muito criticado, ele é muito defendido em todas as oportunidades. Um equilíbrio entre crítica e elogio que Fernandinho e Thiago Silva raramente viram.

O futebol está mudando e ao que parece as superestrelas não serão mais tão decisivas sozinhas. Messi e Cristiano Ronaldo são os maiores expoentes desta categoria. O futebol que se anuncia é o do time, do futebol coletivo, da estratégia. Chelsea e City, cada um à sua maneira, são ótimos exemplos disso. Nenhum desses times tem o superjogador em seus elencos.

O futebol é cada vez mais espaço dos ótimos jogadores encaixados em times bem armados. Fernandinho e Thiago Silva são ótimos exemplos desses jogadores. Deveriam ser mais reconhecidos.

  • eduardo-tironi
  • app
  • futebol
  • manchester city
  • chelsea
  • champions