Eduardo Tironi

Jornalista há 28 anos, a maioria deles dedicados ao esporte, cobriu as Copas do Mundo de 1998 (França), pelo Notícias Populares, e 2006 (Alemanha) pelo Diário Lance!, onde foi editor-executivo. Sete anos como comentarista e editor-executivo na ESPN Brasil, tendo participado da cobertura da Copa do Brasil (2014) e da Olimpíada do Rio-2016 pelo canal.

Papo com Tironi

Treinador estrangeiro na Seleção Brasileira não é mais um tabu

Por Eduardo Tironi 10/11/2021 • 09:22 - Atualizado em 10/11/2021 • 09:27
Ídolo do Barcelona, Xavi retornou ao clube agora como treinador
Ídolo do Barcelona, Xavi retornou ao clube agora como treinador
Twitter/Barcelona

Xavi foi convidado para ser auxiliar de Tite até 2022, para em seguida assumir o comando da Seleção Brasileira. A informação foi confirmada pelo próprio ao responder à pergunta do jornalista Marcelo Bechler da TNT Sports na entrevista coletiva que o ídolo deu em sua apresentação como treinador do Barcelona, na segunda-feira. 

Xavi não aceitou o convite porque queria estar exatamente no local em que se encontra neste momento: como comandante do clube em que ele foi um dos maiores nomes de todos os tempos como jogador.

Mesmo com o negócio não concretizado, há pelo menos uma boa notícia aí para o futebol brasileiro. Ao que parece, mais uma barreira contra a presença de estrangeiros na Seleção foi quebrada. 

Porque até hoje nem sequer a possibilidade de ter um não-brasileiro no comando do time foi levada em conta. Às vésperas da Copa de 2014, quando Mano Menezes foi demitido para a chegada de Felipão, auxiliado por Parreira, o então presidente da CBF, Marco Polo del Nero, disse que o Brasil não necessitava importar treinadores. A prova: estavam ali dois campeões mundiais para comandar a Seleção. O fim desta história todos conhecem.

A Copa do Mundo ainda nem chegou, mas a sucessão de Tite já é assunto. Até outro dia mesmo, Renato Portaluppi parecia o substituto natural. O contestado trabalho dele no Flamengo vem pulverizando suas chances. E se não for ele, quem será? Qual o treinador brasileiro, além do próprio Tite, merece a Seleção? Não há.

Junte a esta constatação o trabalho feito por alguns estrangeiros que desembarcaram no Brasil recentemente, Jorge Jesus o de maior sucesso. Ligue os pontos: com otimismo, dá para imaginar que um treinador de fora do País não é mais um tabu.

  • eduardo-tironi
  • xavi
  • barcelona
  • seleção brasileira
  • futebol
  • app