Fábio Piperno

O jornalista Fábio Piperno participou in loco pelo Bandsports de coberturas de Copas do Mundo, Jogos Olímpicos, Libertadores e Copa América.

Os 10 motivos para pessimismo com a Seleção Brasileira

Por Fábio Piperno 11/07/2021 • 11:39 - Atualizado em 11/07/2021 • 12:07
Brasil perdeu o título da Copa América para a Argentina no Maracanã
Brasil perdeu o título da Copa América para a Argentina no Maracanã
Lucas Figueiredo/CBF

Errei. Achei que o Brasil fosse ganhar a Copa América. A Seleção Brasileira é um pouco melhor que a da Argentina. As eliminatórias ajudam a comprovar isso. Mas agora não importa. O time de Messi é o novo campeão da América do Sul, sai da fila após inacreditáveis 28 anos de seca e nos alerta que temos pelo menos 10 bons motivos para preocupação com a seleção.

1 – Desde que Nilton Santos marcou contra a Áustria na Copa do Mundo de 1958 nossos laterais passaram a ser reverenciados por todo o planeta bola. Ele, Djalma Santos, Carlos Alberto Torres, Zé Maria, Nelinho, Marinho Chagas, Júnior, Leandro, Branco, Leonardo, Jorginho, Roberto Carlos, Cafu, Marcelo e Daniel Alves, entre outros, foram garantia de qualidade. Mas essa fartura acabou. Temos a pior geração de laterais da história.

2 – Craques balzaquianos! Quando chegar a Copa do Catar, Daniel Alves terá 39 anos e seis meses. Thiago Silva, 38 anos e 2 meses. Hoje são indiscutíveis. Mas e até lá?

3 – Falta de ótimos atacantes. Temos uma plêiade de bons nomes. Só que, à exceção de Neymar, nenhum mete medo em ninguém. Firmino já foi bem mais importante no Liverpool, Gabriel Jesus é reserva, Cebolinha não faz diferença no Benfica, Rycharlison é padrão Éverton e Gabigol é doméstico. Todos já tiveram muitas chances e não emplacaram.

4 – Tite conservador. O técnico brasileiro ainda gosta de coisas como dois volantes de contenção. Deveria optar por apenas um e que ele se chame Casemiro.

5 – Esqueçam a hipótese da troca de técnico. A CBF está em crise, todos os brasileiros mais experientes são de baixo nível e a geração Barbieri ainda precisa ser mais testada.

6 – Não tivemos plano B para buscar viradas contra Bélgica e Argentina. Duvido que a comissão técnica tenha criatividade para sair de situações adversas.

7 – Geração de coadjuvantes. Os goleiros, os zagueiros centrais, Casemiro e Neymar são, de fato, importantes em seus times. Mas e os demais?

8 – A falta de jogos contra seleções europeias não é um problema para os jogadores. Eles já atuam na Europa. Mas é uma lacuna quando se pensa na comissão técnica, que não sai aqui da vizinhança.

9 – O problema não é perder um clássico para a Argentina. É suar para manter o 1 x 0 contra a seleção de Trauco, Yotun, Cueva e Lapadula ou 1 x 0 nos velhinhos do Chile.

10 – A CBF vem de Ricardo Teixeira, José Maria Marin, Marco Polo del Nero e Rogério Caboclo. Quando é que o futebol brasileiro vai tomar vergonha na cara?

  • fabio-piperno
  • seleção
  • brasil
  • futebol
  • copa américa
  • tite
  • cbf
  • app