Fábio Piperno

O jornalista Fábio Piperno participou in loco pelo Bandsports de coberturas de Copas do Mundo, Jogos Olímpicos, Libertadores e Copa América.

Paulista é a Copinha dos meninos do Verdão

Por Fábio Piperno 10/05/2021 • 17:29
Pedro Bicalho é um dos jovens destaques do Palmeiras
Pedro Bicalho é um dos jovens destaques do Palmeiras
Reprodução/Instagram Pedro Bicalho

Ano maluco. Principalmente lá fora. De uma tacada só, o português Sporting, o francês Lille e o espanhol Atlético de Madrid podem ser campeões. Parece até que os deuses da bola decretaram que esse será o ano da terceira via. Ou da terceira força, como queiram. Isso sem contar a Inter de Milão, que tem muito menos títulos continentais que o arquirrival Milan e nacionais que a Vecchia Signora Juventus, mas que já comemora mais um scudetto após 11 anos de seca.

Por aqui, a maluquice é a marca do Campeonato Paulista, esnobado pelo Palmeiras e que agora tem o Verdão meio sem querer no mata-mata. Imaginei, e escrevi aqui, que considerava o Alviverde virtualmente eliminado após a derrota para a Internacional de Limeira. Só que não poderia crer que, dos 9 pontos possíveis nas três rodadas finais, o bom Novorizontino fosse ganhar apenas um. E aí a missão quase impossível do campeão da América acabou se completando com êxito.

Só que a improvável classificação do Palmeiras não significa apenas que o time está na briga pelo bi estadual. É bem mais que isso. Pode ter inaugurado um novo paradigma. Afinal, se o clube pode se dar ao luxo de revezar bons reservas com garotos da base no turno de classificação, será que daqui para frente o Palmeiras abrirá mão de uma pré-temporada reforçada para lançar seu caro time principal ao desgaste? Duvido.

Aposto que cada vez mais o clube usará o estadual como laboratório de testes para os talentosos garotos das suas vitoriosas categorias de base, bem representadas no atual campeonato por Renan, Giovani, Henri, Pedro Bicalho, Fabrício, Michel e outros, todos ainda em idade de Copa São Paulo. Aliás, não é exagero afirmar que o paulista foi a Copinha para muitos desses meninos. E que eles foram aprovados com louvor.

Se nos demais estaduais nada de muito surpreendente ocorreu no final de semana, na vibrante Copa do Nordeste a coisa esquentou. De novo, Ceará e Bahia fizeram jogo emocionante com a bola rolando e de violência após a decisão. A pancadaria final foi lamentável, mas o torneio foi muito mais que isso. Na verdade, é um imenso sucesso. É uma competição cada vez melhor e rentável. Quando o público estiver de volta, será ainda mais incrível.

A Lampions Cup é um case de sucesso, com sistema de disputa simples, grandes rivalidades estaduais e regionais, tocada por cartolas modernos e com seu elenco de times decidido pelo mérito. É difícil não reconhecer que os estaduais ainda são muito importantes para os clubes pequenos da região. Mas a verdade que se tornaram objetivos bem secundários para os grandes locais, muito mais interessados na Copa do Nordeste, um modelo a ser copiado.

  • fabio-piperno
  • app
  • futebol
  • paulista
  • palmeiras