Fábio Piperno

O jornalista Fábio Piperno participou in loco pelo Bandsports de coberturas de Copas do Mundo, Jogos Olímpicos, Libertadores e Copa América.

Tóquio-2020 abala favoritismo dos brasileiros na Libertadores

Por Fábio Piperno 02/06/2021 • 18:42
Calendário será um adversário mais complicado e traiçoeiro do que alguns rivais
Calendário será um adversário mais complicado e traiçoeiro do que alguns rivais
Divulgação/Tokyo2020

Difícil cravar favoritismo de algum time brasileiro nas oitavas das Copas Libertadores e Sul-Americana. O calendário será um adversário mais complicado e traiçoeiro do que alguns rivais que estarão no caminho rumo à glória eterna, slogan da mais importante competição interclubes do subcontinente. E Tóquio-2020 pode prejudicar ainda mais os clubes daqui, tanto nos torneios sul-americanos, quanto no Brasileirão.

O torneio de futebol masculino da Olimpíada começará em 22 de julho. Na estreia, se enfrentarão brasileiros e alemães, oponentes na decisão do ouro da Rio-2016. Mais inteligente que o Brasil, a Alemanha certamente repetirá o que fez meia década atrás e mandará para Tóquio um time bem alternativo, a fim de não desfalcar seus times na Bundesliga. Subdesenvolvido, o Brasil tentará enviar força máxima, como se garimpar o ouro olímpico fizesse alguma diferença para o futebol.

Para piorar, pode ser que a seleção brasileira desfalque vários times daqui, já que os europeus acabarão cedendo poucos jogadores porque, afinal, Olimpíada não é data-Fifa. Ou seja, clube algum é obrigado a ceder seus craques. E como é que Flamengo, Palmeiras, Atlético Mineiro e outros irão se virar sem os jogadores que perderão para a seleçãozinha olímpica? Bem no dia da estreia no Japão, o Internacional decidirá a vaga para as quartas contra o Olímpia. Na véspera, terá sido a vez de Flamengo e Palmeiras.

Mas os problemas dos clubes brasileiros com o calendário não vão se limitar ao prejuízo olímpico. A

Copa América terminará dois dias antes do início das oitavas. Quando acabar, a seleção devolverá aos clubes jogadores esgotados. Sem contar que o campeonato brasileiro correrá em paralelo à Copa América. Serão 11 rodadas até a data da semifinal. Maratona desgastante! Enquanto isso, os clubes argentinos estarão descansando. Isso será, por exemplo, vantagem para o Defensa Y Justicia contra o Flamengo.

A CBF não tem piedade dos nossos times. Arranca até a última pena da galinha dos ovos de ouro do nosso futebol. Desse jeito, #naovaitertitulonalibertadores.

Twitter: @piperno
Instagram: @fabiopiperno

  • fabio-piperno
  • app
  • futebol
  • olímpiadas
  • tóquio2020
  • libertadores