Stephano Alba

Formado em Rádio e Televisão pela FAAP em 2016, mesmo ano que iniciei a jornada no BandSports, onde atualmente trabalho como editor. Diferente da maioria dos brasileiros que escolhem o esporte bretão, em 2003 me apaixonei pelo basquete. Torcedor do Denver Nuggets e defensor do pivôzão raiz, joguei como ala na base do Paulistano e defendi por alguns meses as cores da Rockrige School, de Vancouver (Canadá). Fui coordenador do Linha de 3, programa que dá nome a esta coluna apresentado na época pela lenda Álvaro José e que contava com os comentários de Danilo Castro, ex-armador da seleção brasileira. Tive a oportunidade de sentar à essa mesa algumas vezes para comentar o esporte, na minha opinião, mais frenético de todos os tempos. E é sobre ele que vamos falar aqui neste espaço semanalmente.

Linha de 3

A menos de 1 mês da temporada regular a pergunta é: E o Westbrook, será que vai dar certo?

Por Stephano Alba 22/09/2021 • 13:46
Após alguns divórcios, todos querem ver a noite de núpcias de Westbrook em Los Angeles
Após alguns divórcios, todos querem ver a noite de núpcias de Westbrook em Los Angeles
Instagram/Russell Westbrook

Alguns acham que veremos mais do mesmo, outros creem que a atmosfera do Staples Center pode converter Russell Westbrook ao jogo coletivo. O único pensamento em conjunto é o de ver o quanto antes o armador ao lado de LeBron James e Anthony Davis.

É unanimidade que, muitas vezes, Westbrook pensa mais em seus números do que no time. Certo também está aquele que diz que Russ se acha a última bolacha, errado os que não o veem como um monstro dentro de quadra.

Fato é que o MVP de 2017 não se curva a ninguém. E isso faz com que muitas qualidades do experiente jogador de 32 anos não valham tão a pena. Em quadra um time conta com dois armadores, dois alas e um pivô. Parece bobo explicar isso, mas às vezes parece que Westbrook está em um jogo de tênis. Mas será que isso pode mudar nos Lakers?

A resposta é sim. Pela primeira vez Russ vai dividir a quadra com alguém que ele não pode brigar por algum espaço. Durante anos ele foi o dono de OKC, mudou para Houston e tentou usurpar a cadeira de James Harden, terminou a temporada em Washington e se ficasse mais tempo lá era capaz de tentar ir para o Capitólio.

Só existe um trono que ninguém se atreve a sentar. A cadeira dourada pertence a King James, onde ele estiver. Diferentemente de seu novo companheiro, LeBron é um líder nato e sabe comandar seu exército a grandes triunfos. Triunfos os quais Westbrook ainda não conquistou. Para entrar de vez na história da NBA, Russell Westbrook vai ter que se ajoelhar pela primeira vez. O tempo vai nos dizer se neste império o armador foi o braço direito de seu monarca ou se ao final da temporada vamos dizer mais uma vez “até tu Westbrutus”.

  • stephano-alba
  • russell westbrook
  • app
  • esportes
  • nba
  • la lakers