Stephano Alba

Formado em Rádio e Televisão pela FAAP em 2016, mesmo ano que iniciei a jornada no BandSports, onde atualmente trabalho como editor. Diferente da maioria dos brasileiros que escolhem o esporte bretão, em 2003 me apaixonei pelo basquete. Torcedor do Denver Nuggets e defensor do pivôzão raiz, joguei como ala na base do Paulistano e defendi por alguns meses as cores da Rockrige School, de Vancouver (Canadá). Fui coordenador do Linha de 3, programa que dá nome a esta coluna apresentado na época pela lenda Álvaro José e que contava com os comentários de Danilo Castro, ex-armador da seleção brasileira. Tive a oportunidade de sentar à essa mesa algumas vezes para comentar o esporte, na minha opinião, mais frenético de todos os tempos. E é sobre ele que vamos falar aqui neste espaço semanalmente.

Linha de 3

Curry amassa tudo o que vê pela frente, menos o aro

Por Stephano Alba 17/11/2021 • 13:48
Os Warriors de Curry têm a melhor campanha da NBA até o momento
Os Warriors de Curry têm a melhor campanha da NBA até o momento
Reprodução/Instagram Golden State Warriors

A sinfonia de Stephen Curry começou a temporada assim como terminou a última, afinada e afiada. Mesmo sem a classificação para os playoffs, era nítida a melhora da equipe. O armador, indiscutivelmente, é o maestro do time de Steve Kerr. Porém, não há música sem instrumentos, e aparentemente encontraram harmonia na orquestra de Golden State. 

A começar com o gatilho mais rápido do Oeste, Leste, Norte e Sul. Curry é o jogador com mais bolas de 3 pontos da história da NBA, era questão de tempo passar a lenda Ray Allen. Na vitória de terça-feira, 16, em cima dos Nets foram nove de fora do perímetro. A porcentagem de acertos da linha de 3 está em 40,6% até o momento. Seus números dizem que ele é forte candidato ao prêmio de MVP da temporada regular. São 28,7 pontos por jogo, 6,3 rebotes e 6,6 assistências.

As 12 vitórias até agora vieram de um protagonismo de Curry, claro, mas de um conjunto interessante que ainda vai ser reforçado. Klay Thompson segue em recuperação e, dependendo de como ele voltar, as coisas vão ficar pequenas na NBA, os “Splash Brothers” vão jogar água no chope de muitas franquias. No ataque, mais três jogadores marcam mais de dez pontos por jogo. Wiggins, em média, sai de quadra com 18,1 PPJ, Jordan Poole com 17,1 e Damion Lee com 10,5.

Defensivamente o braço direito de Curry é Daymond Green. Com 31 anos de idade, Green se dedica e se entrega como se ainda estivesse na casa dos 20 e poucos anos. Com ajudantes mais jovens, ele é quem coloca a casinha no lugar. Poole e Kevin Looney são responsáveis por defender um garrafão que prioriza o “small ball”. Até o momento funcionou, mas sabemos que o desgaste dessa defesa é maior. 

Fato é que sob a batuta de Curry o som não para de tocar. Se depender do armador, ao final da temporada todos os torcedores vão comemorar ao som de “We are de champions”.

  • stephano-alba
  • curry
  • golden state worriors
  • nba
  • esportes
  • app