Stephano Alba

Formado em Rádio e Televisão pela FAAP em 2016, mesmo ano que iniciei a jornada no BandSports, onde atualmente trabalho como editor. Diferente da maioria dos brasileiros que escolhem o esporte bretão, em 2003 me apaixonei pelo basquete. Torcedor do Denver Nuggets e defensor do pivôzão raiz, joguei como ala na base do Paulistano e defendi por alguns meses as cores da Rockrige School, de Vancouver (Canadá). Fui coordenador do Linha de 3, programa que dá nome a esta coluna apresentado na época pela lenda Álvaro José e que contava com os comentários de Danilo Castro, ex-armador da seleção brasileira. Tive a oportunidade de sentar à essa mesa algumas vezes para comentar o esporte, na minha opinião, mais frenético de todos os tempos. E é sobre ele que vamos falar aqui neste espaço semanalmente.

Linha de 3

O céu está livre para voos mais longos do Hawks

Por Stephano Alba 30/06/2021 • 15:20
Caminho de Atlanta fica mais fácil com a lesão de Antetokounmpo
Caminho de Atlanta fica mais fácil com a lesão de Antetokounmpo
Instagram/Atlanta Hawks

Ontem ficou claro que se depender de um jogo coletivo o campeão do Leste vai ser o time de Nate McMillan. Seu principal jogador ficou fora do 4º confronto após pisar no pé de um dos árbitros da partida. Indiscutivelmente, Trae Young é quem manda prender e soltar nesta franquia. Sem seu comandante em quadra, os coadjuvantes se uniram para bater um Bucks que agora sofre do mesmo problema. Na verdade, um problema ainda maior. Young pode voltar no próximo confronto, já Giannis Antetokounmpo se despediu da temporada 2020/2021.

A lesão do grego chocou a todos, uma imagem forte que se torna ainda pior pelo momento em que o 2 vezes MVP da temporada regular se encontrava. Mesmo ainda mostrando dificuldades em decidir jogos, Antetokounmpo era a principal peça de Milwaukee. O garrafão do Hawks era explorado a todo o momento, tudo bem que o placar não estava favorável quando o ala pivô sofreu a hiperextensão no joelho, mas o que se viu depois foi um passeio do outro lado da quadra. A série, que agora está empatada em 2 a 2, transformou-se em uma balança desequilibrada. A zona pintada estava muito fragilizada com os fortes avanços do deus grego da NBA. Com a ausência do Greek Freak a cesta vai ser muito menos atacada, consequentemente menos pontos vão ser feitos com facilidade e a defesa vai cansar menos, sobrando assim uma força extra no ataque do Hawks.

Na vitória por 110 a 88 nenhum jogador do Bucks chegou a 20 pontos e apenas 3 chegaram a 2 dígitos duplos enquanto Lou Williams marcou 21, Bogdanovic anotou 20 e outros 4 saíram de quadra com dígitos duplos.

Os azarões se tornaram favoritos ao título da conferência Leste, mas qualquer franquia que avançar vai ter dificuldades para frear o concorrente do Oeste. Os jogos apresentados do lado oposto dos EUA, tanto do Suns quanto do Clippers, são mais eficientes.

O céu pode estar mais claro para o Hawks no momento, mas caso passe para as finais da NBA é melhor os tripulantes apertarem o cinto, a previsão é de tempestade.

  • stephano-alba
  • nba
  • hawks
  • bucks
  • antetokounmpo
  • esportes
  • app