Stephano Alba

Formado em Rádio e Televisão pela FAAP em 2016, mesmo ano que iniciei a jornada no BandSports, onde atualmente trabalho como editor. Diferente da maioria dos brasileiros que escolhem o esporte bretão, em 2003 me apaixonei pelo basquete. Torcedor do Denver Nuggets e defensor do pivôzão raiz, joguei como ala na base do Paulistano e defendi por alguns meses as cores da Rockrige School, de Vancouver (Canadá). Fui coordenador do Linha de 3, programa que dá nome a esta coluna apresentado na época pela lenda Álvaro José e que contava com os comentários de Danilo Castro, ex-armador da seleção brasileira. Tive a oportunidade de sentar à essa mesa algumas vezes para comentar o esporte, na minha opinião, mais frenético de todos os tempos. E é sobre ele que vamos falar aqui neste espaço semanalmente.

Linha de 3

O golpe está aí, cai quem quer!

Por Stephano Alba 14/07/2021 • 18:11
Seleção dos EUA começou devagar quase parando nos amistosos que disputou
Seleção dos EUA começou devagar quase parando nos amistosos que disputou
Reprodução/Instagram Team USA

Este texto vai ser rápido, sucinto e simples. Muitos ficaram em choque ao ver o desempenho dos país do basquete nos amistosos contra Nigéria e Austrália. Dois jogos, duas derrotas.  

Será que a crise está instaurada? Será que Durant, Lillard, Tatum e Durant esqueceram como se joga? A resposta é dada com três letras em caixa alta e um acento: NÃO. No final da história, como diz Elia Júnior, o Joãozinho casa com a Mariazinha. Em toda Olimpíada são eles os favoritos.  

Mas neste início de conto de fadas podemos tentar entender um pouco estas apresentações um tanto quanto bizarras. A conta talvez possa ficar pela adaptação às regras da Federação Internacional de Basquete (Fiba), ou até mesmo na volta à ativa dos jogadores. A temporada regular acabou faz pouco tempo, e muitos ainda jogaram algumas rodadas do playoff. Ou seja, os abusos das férias ainda correm em suas veias, e nós sabemos que alguns atletas atravessam o pé na jaca. Ou podemos até mesmo jogar a culpa na cidade onde estas partidas foram realizadas. O que acontece em Vegas, fica em Vegas. 

Caso as duas derrotas tenham feito você desistir de acompanhar os americanos dentro das quadras de Tóquio, reflita um pouco. Diferentemente do deserto em Nevada, todos vão saber e lembrar do que acontecer no Japão, e passar vergonha não está nos planos do Dream Team dos Jogos de 2020.

  • stephano-alba
  • eua
  • app
  • olimpíadas
  • esportes
  • basquete
  • tóquio2020