Stephano Alba

Formado em Rádio e Televisão pela FAAP em 2016, mesmo ano que iniciei a jornada no BandSports, onde atualmente trabalho como editor. Diferente da maioria dos brasileiros que escolhem o esporte bretão, em 2003 me apaixonei pelo basquete. Torcedor do Denver Nuggets e defensor do pivôzão raiz, joguei como ala na base do Paulistano e defendi por alguns meses as cores da Rockrige School, de Vancouver (Canadá). Fui coordenador do Linha de 3, programa que dá nome a esta coluna apresentado na época pela lenda Álvaro José e que contava com os comentários de Danilo Castro, ex-armador da seleção brasileira. Tive a oportunidade de sentar à essa mesa algumas vezes para comentar o esporte, na minha opinião, mais frenético de todos os tempos. E é sobre ele que vamos falar aqui neste espaço semanalmente.

Linha de 3

O Nuggets está frito sem Jamal Murray

Por Stephano Alba 14/04/2021 • 14:48
Armador vai ficar fora até o final da temporada
Armador vai ficar fora até o final da temporada
Reprodução/Instagram Jamal Murray

A cena de Jamal Murray agonizando de dor preocupou os fãs do bom basquete do Denver Nuggets e, claro, preocupou principalmente seus torcedores. Com as imagens iniciais, era possível imaginar a ausência do armador por um bom tempo, mas a notícia que veio ontem à tarde deixou a situação ainda mais grave. O pior aconteceu, Murray está fora da temporada. A ressonância magnética detectou o rompimento do ligamento cruzado e assim eu logo detectei um rompimento na tentativa de uma campanha semelhante à da última temporada.

Mesmo com alguns times da liga se fortalecendo, a franquia de Colorado era uma das quais poderia chegar longe e atrapalhar muitos gigantes na busca do título do Oeste. Neste time, duas pessoas não poderiam se machucar. Uma dupla que joga junto desde 2015 é o coração deste bom time montado pelo treinador Mike Malone. Nikola Jokic e Jamal Murray têm uma sintonia muito forte dentro das quadras. Formam aquela parceria que um encontra o outro mesmo de olhos fechados. Não há vaidade entre o sérvio e o canadense, cada um sabe a sua hora de brilhar. A química entre os dois é maior do que a de muito casal espalhado pelo mundo.

O Denver, mesmo oscilando em alguns momentos, ocupa hoje a quarta colocação da conferência com 34 vitórias e 20 derrotas. Vale lembrar também que a equipe foi finalista do Oeste no ano passado e perdeu para os campeões, o Los Angeles Lakers. E Jamal Murray foi um dos responsáveis. The Joker é quem lidera as estatísticas da equipe, não à toa é cotado para ser MVP da temporada regular. Mas logo em seguida seu fiel escudeiro aparece com 21.2 pontos por jogo.

A chegada de Aaron Gordon fez com que o triângulo do Nuggets ficasse ainda mais forte. Eram três jogadores de muita qualidade como pilar de um time que conta com uma rotação eficiente. O time ainda é muito bom, Malone conta com Michael Porter Jr, que tem qualidade para assumir um lugar de protagonista. O jovem de 22 anos demorou para pegar no tranco após uma grave lesão nas costas em 2018 e agora é um dos destaques do Denver, chegou o momento de deixar o “júnior” apenas no nome.

Fato é que dentro desta franquia Murray é uma peça insubstituível. É melhor Mike Malone ter outra carta na manga, até porque um coringa pode causar muito estrago, mas não ganha jogo sozinho.

  • stephano-alba
  • app
  • esportes
  • jamal murray
  • denver nuggets