Stephano Alba

Formado em Rádio e Televisão pela FAAP em 2016, mesmo ano que iniciei a jornada no BandSports, onde atualmente trabalho como editor. Diferente da maioria dos brasileiros que escolhem o esporte bretão, em 2003 me apaixonei pelo basquete. Torcedor do Denver Nuggets e defensor do pivôzão raiz, joguei como ala na base do Paulistano e defendi por alguns meses as cores da Rockrige School, de Vancouver (Canadá). Fui coordenador do Linha de 3, programa que dá nome a esta coluna apresentado na época pela lenda Álvaro José e que contava com os comentários de Danilo Castro, ex-armador da seleção brasileira. Tive a oportunidade de sentar à essa mesa algumas vezes para comentar o esporte, na minha opinião, mais frenético de todos os tempos. E é sobre ele que vamos falar aqui neste espaço semanalmente.

Linha de 3

Os Durantis piram

Por Stephano Alba 17/06/2021 • 16:03
Noite memorável de Kevin Durant faz Nets ainda sonhar com título
Noite memorável de Kevin Durant faz Nets ainda sonhar com título
Instagram/Brooklyn Nets

Excelente, ótimo, sensacional, incrível, esplêndido, extraordinário, único, magnânimo, eletrizante, admirável, estonteante, excepcional, fabuloso, fenomenal, formidável, impressionante, maravilhoso, singular, surpreendente, grandioso, incomensurável... Kevin Durant.

E ainda faltam adjetivos para este carrasco. O que ele fez na terça-feira é para crítico nenhum colocar defeito. Chamou a responsabilidade e tirou o Nets de uma situação muito complicada.

O Bucks empatou a série e KD se viu sem Kyrie Irving, que provavelmente não volta para este playoff, e com apenas James ao seu lado, porque o Harden ficou do lado de fora. No sacrifício a barba mais temida da NBA jogou com o freio de mão puxado, foram apenas 5 pontinhos. Isso aconteceu porque o armador não está 100%, mas teve que antecipar a volta por conta de lesão de Irving.

Isso parecia um problema até Kevin Durant ligar o modo apelão e fazer Giannis Antetokounmpo parecer um novato. As atitudes dele em quadra, goste você dele ou não, foram admiráveis. Vibrando a cada ponto, dando sangue e não jogando a toalha em nenhum momento. O técnico Steve Nash deve muito ao dono da regata de número 7. A classificação ainda é dúvida, mas após esta atuação a energia do time sobe muito enquanto o cabo de energia do Bucks já está quase fora da tomada.

Foram 49 pontos, 17 rebotes e 10 assistências na vitória por 114 a 108. Ele foi o melhor da partida em todos os principais em todos os atributos. Foi também quem mais roubou a bola, foram 3 steals.

As lesões ainda podem atrapalhar os planos da franquia de Brooklyn. Pelo menos Harden tem que voltar a sua plenitude física. Até porque não é todo o dia que Durant vai anotar 49 pontos, ele precisa de um braço direito para chegar as finais da NBA para eu escrever um texto com ainda mais adjetivos incríveis para um dos jogadores mais destrutivos da atualidade.

  • stephano-alba
  • basquete
  • nba
  • kevin durant
  • brooklyn nets
  • app