Stephano Alba

Formado em Rádio e Televisão pela FAAP em 2016, mesmo ano que iniciei a jornada no BandSports, onde atualmente trabalho como editor. Diferente da maioria dos brasileiros que escolhem o esporte bretão, em 2003 me apaixonei pelo basquete. Torcedor do Denver Nuggets e defensor do pivôzão raiz, joguei como ala na base do Paulistano e defendi por alguns meses as cores da Rockrige School, de Vancouver (Canadá). Fui coordenador do Linha de 3, programa que dá nome a esta coluna apresentado na época pela lenda Álvaro José e que contava com os comentários de Danilo Castro, ex-armador da seleção brasileira. Tive a oportunidade de sentar à essa mesa algumas vezes para comentar o esporte, na minha opinião, mais frenético de todos os tempos. E é sobre ele que vamos falar aqui neste espaço semanalmente.

Linha de 3

Varejão corre contra o tempo para jogar pré-olímpico

Por Stephano Alba 05/05/2021 • 12:36
Pivô assina com o Cleveland Cavaliers por dez dias
Pivô assina com o Cleveland Cavaliers por dez dias
Reprodução/Instagram Cleveland Cavaliers

Anderson Varejão não joga desde 2019, mas o sangue da competição corre em suas veias. A ideia é se preparar para o pré-olímpico de basquete, e nada melhor do que treinar com os melhores. Jogada inteligente. O Cleveland não tem mais o que disputar nesta temporada e possui um enorme carinho pelo pivô, que conquistou a torcida de Cleveland com sua determinação e, claro, sua cabeleira. Logo, a franquia resolveu assinar um contrato de dez dias com o brasileiro. Assim ele pode voltar à forma física e recuperar o tempo perdido.  

Técnico do Brasil, Alexander Petrovic disse em entrevista que não poderia contar com Varejão, já que não era o momento de testar jogadores sem ritmo. O pivô entendeu o recado e começou a sacudir a poeira. Resta saber se esse “mini camp” na NBA vai ser suficiente para o brasileiro mostrar serviço. Disposição a gente sabe que ele tem. Não existe rebote perdido para esse cara. A briga é forte quando Varejão está dentro do garrafão.  

Claramente o Cavs não tem muito a ganhar com esta contratação, mas isso mostra o carinho que a franquia tem pelo brasileiro. A equipe não tem muito mais o que fazer nesta temporada, mas poderia ter facilmente negado a contratação de Varejão. Essa relação entre atleta e clube foi se perdendo com o tempo, muitos são tradados como moeda de troca ou usam as equipes como trampolim. Anderson Varejão está apenas colhendo o que plantou. São esses os motivos pelo qual um jogador que não entra em quadra desde 2019 conseguiu um contrato com uma franquia da NBA. Mesmo sabendo que hoje o Varejão de 38 anos não tem o mesmo vigor, este contrato mostra o respeito e gratidão que o Cleveland Cavaliers tem pelo brasileiro.

  • stephano-alba
  • varejão
  • nba
  • app
  • esportes
  • basquete