Revelação de Leandrinho sobre coronavírus surpreende diretor do Minas

Jogador disse ao jornal norte-americano New York Times que testou positivo para covid-19

A revelação do armador Leandrinho ao jornal norte-americano New York Times de que testou positivo para covid-19 surpreendeu o diretor-adjunto de basquete do Minas, Alexandre Cunha. À reportagem, ele garantiu que não recebeu qualquer informação do jogador.

Segundo o dirigente, Leandrinho entrou em quadra pela última vez no dia 14 de março, um sábado, contra o Corinthians, pelo NBB. Como o Minas iria enfrentar o Pinheiros, no dia 16, o grupo ficou em São Paulo. A Liga Nacional de Basquete (LNB) paralisou o torneio no domingo.

"Antecipamos o retorno da equipe e o Leandro não voltou para Minas", explicou Alexandre. "Os jogadores foram orientados, inclusive o Leandro, para ficar de quarentena e, se tivessem qualquer sintoma, tinham de procurar a médica do clube".

Leandrinho foi para Jundiaí (SP), na casa do irmão. Na entrevista ao New York Times, o jogador relatou que sentiu os sintomas no dia 17 de março, terça-feira, testou positivo e teve de acompanhar o nascimento da filha, dia 22, apenas por vídeo.

Alexandre explicou que conversou com a médica do Minas no dia 23 e que nada foi relatado. "Imagino que o Leandro, talvez, tenha informado a ela. Mas, como ela mesmo me disse antes disso, o resultado chega para o paciente, não para o clube e é algo confidencial, que ele precisa autorizar uma divulgação".

Apesar de surpreendido com o depoimento do jogador, o diretor-adjunto não vê problema na atitude de Leandrinho. "Não vejo um culpado na história", resumiu. "O importante é que todos os atletas estão bem", completou.

A Liga Nacional de Basquete também informou que desconhecia que Leandrinho havia testado positivo para covid-19. O único caso relatado pela LNB com algum jogador do NBB foi o do pivô Maique, do Paulistano, que, assim como armador, se recuperou da doença.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário