Mudanças marcam a temporada 2015 da Fórmula Indy

Campeonato terá novos pilotos, circuito estreando no calendário e novo pacote aerodinâmico

Neste domingo, a Fórmula Indy dará a largada para a temporada 2015 da categoria, em São Petersburgo (EUA), em um ano marcado por algumas mudanças.

Em relação aos circuitos, o calendário deste ano não contará mais com o GP de Houston, que neste ano foi substituído pela etapa de Nova Orleans, que será disputada no estreante circuito de NOLA Motorsports Park, no dia 12 de abril.

As equipes também passaram por mudanças em relação à temporada do ano passado. Algumas não disputam mais a Fórmula Indy, como a Panther e Dragon Racing. Outras se fundiram para continuar na categoria, como é o caso da Ed Carpenter Racing e Sarah Fisher Hartman Racing, que se uniram para formar a CFH Racing.

Para garantir um lugar entre as equipes fortes da Indy, a CFH anunciou que terá dois carros durante toda a temporada, um guiado por Josef Newgarden e o outro dividido entre Ed Carpenter, que pilotará nos circuitos ovais e pelo italiano Luca Filippi, nos mistos e de rua.

Luca Filippi guiará o carro da CFH nos circuitos mistos e de rua
Luca Filippi guiará o carro da CFH nos circuitos mistos e de rua Chris Owens/IndyCar
 

Uma das principais mudanças na categoria diz respeito aos carros. O modelo é o mesmo Dallara DW12, mas a partir deste ano terá kits aerodinâmicos desenvolvidos pela Chevrolet e pela Honda, fornecedora dos motores da categoria.

A mudança significa que cada fabricante poderá desenvolver uma carenagem que acredita trazer um melhor desempenho aerodinâmico para os carros impulsionados por seus motores. Claro que Chevrolet e Honda não poderão fazer o que bem entendem com suas carenagens, pois os kits não poderão desrespeitar algumas especificações definidas pela IndyCar.

Honda e Chevrolet desenvolveram novos kits aerodinâmicos
Honda e Chevrolet desenvolveram novos kits aerodinâmicos Chris Owens/IndyCar


A pontuação do campeonato também foi alterada de 2013 para cá. Na temporada de 2014, as provas da Tríplice coroa (500 Milhas de Indianápolis, Pocono e Fontana) davam pontuação dobrada aos pilotos. Neste ano, as 500 Milhas de Indianápolis e a prova de encerramento do campeonato, em Sonoma darão o dobro de pontos.

Introduzidas em 2013, as largadas paradas estão eliminadas na temporada deste ano. No GP de Indianápolis de 2014, o pole-position, Sebastian Saavedra não conseguiu arrancar com seu carro, ficou parado no grid e foi atingido pelo carro de Mikhail Aleshin, que literalmente passou por cima do carro do colombiano, que este ano não está mais entre os competidores.



A temporada 2015 da Fórmula Indy também marcará a entrada de novos rostos. Como acontece todo ano, pilotos estreiam na categoria, como o colombiano Gabby Chaves, atual campeão da Indy Lights, que faz sua estreia na Indy pela Bryan Herta, o monegasco Stefano Coletti, que deixou as pistas de GP2 e correrá pela KV Racing, o italiano Francesco Dracone, que acertou com a Dale Coyne e o norte-americano Sage Karam, campeão da Indy Lights de 2013, novo rosto da Ganassi.

Gabby Chaves foi campeão da Indy Lights em 2014
Gabby Chaves foi campeão da Indy Lights em 2014 Chris Jones/IndyCar



A temporada 2015 da Fórmula Indy começa no dia 29 de março, com o GP de St. Petersburg. A  Band , o  Bandsports  e o  Portal da Band  transmitem a categoria com exclusividade.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário