“Todo mundo vai ter que ceder um pouco”, diz Kaká sobre redução salarial dos jogadores

Ídolo do Milan acredita que, apesar de ser uma situação delicada, jogadores terão que se adaptar

O ex-jogador Kaká participou ao vivo, via Skype, do Jogo Aberto, da Band, nesta quarta-feira, 25, e falou de assuntos como coronavírus, aposentadoria, Ronaldinho Gaúcho, redução salarial dos jogadores e São Paulo.

Ao ser perguntado por Denilson sobre a redução salarial dos jogadores, Kaká foi cauteloso. “Esse tema é muito delicado. Eu acho que a gente vai entrar em um momento onde todo mundo vai ter que ceder um pouco. Esse equilíbrio da balança vai ser o grande segredo, entre saúde e economia”, explicou.

“Os atletas vão ter que se adaptar a essa situação. A corda vai arrebentar para o clube, vai arrebentar nas Confederações e vai arrebentar no governo em geral”, completou.

Sobre a situação que o mundo se encontra devido a pandemia de coronavírus, o ídolo do Milan acredita que, apesar do momento difícil, coisas boas podem surgir. “Está sendo um momento de muitas reflexões, muitas coisas acontecendo, muitas decisões. Acredito que é um momento que a gente tem que aproveitar, muitas oportunidades aí para a gente crescer e sair dessa situação ainda melhor”.

Kaká também falou sobre não sentir falta de estar no campo e defendeu a permanência de Diniz no São Paulo. Veja no vídeo a entrevista na íntegra.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário