“Não me arrependi”, diz Cuca sobre decisão de deixar o São Paulo

Treinador falou sobre os assuntos conversados em reunião com Raí e Alexandre Pássaro

Convidado do Jogo Aberto desta segunda-feira, 1º, Cuca falou sobre sua saída do São Paulo. Na ocasião, o treinador pediu demissão, o que gerou questionamentos sobre o que poderia ter acontecido. Cuca falou também se há algum arrependimento em relação a decisão.

“Não arrependi não, eu vi que naquele momento estava estagnado e o São Paulo podia naquele momento dar uma arrancada em busca do título. Então, quando eu me reuni com o [Alexandre] Pássaro e com o Raí falando em cima disso era nos resultados que principalmente em casa não estavam vindo, fora de casa estavam vindo bem (...)”, afirmou Cuca.

O treinador também falou que não há sentimentos ruins pelo clube, pelo contrário: “Foi em cima disso [resultados] que conversei com eles e resolvemos sair, mas sem queixa de ninguém e de nada. O pessoal do São Paulo são todos gente boa, apenas não fluiu no resultado final, infelizmente”, afirmou.

Quase acerto com o Colo-Colo

Sem clube desde outubro de 2019, essa seria a oportunidade para voltar aos gramados, mas o treinador recebeu uma reposta negativa ao pedir alguns jogadores: “Naquela ocasião do Colo-Colo, pelo o que eu olhei as fitas dos jogos, eu precisava de dois jogadores para melhorar ainda mais o time e lutar por alguma coisa boa na Libertadores e o pessoal de lá me disse que não poderia.”

Cuca também falou sobre a chegada de técnicos estrangeiros no Brasil e como isso impacta no trabalho de treinadores brasileiros que vão comandar clubes fora do país. “Mais do que o lado financeiro, o que eu penso do treinador brasileiro hoje é ele sair e fazer um grande trabalho, porque o treinador brasileiro que sair vai ser comparado aos estrangeiros que estão aqui: Sampaoli, ao Coudet, Jorge Jesus e o Jesualdo”, disse.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário