Landim afirma que Flamengo buscou indenizar famílias desde o início

Presidente do Flamengo disse que valores oferecidos às famílias são superiores aos já vistos

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, revelou no Jogo Aberto desta sexta-feira, 5, o andamento das negociações com as famílias dos garotos que faleceram durante o incêndio no CT do clube em 2019. O mandatário afirmou eu os valores oferecidos são maiores ao que já tinham visto.

“Essa foi disparada a maior tragédia da história do Flamengo, uma coisa terrível. E quando a gente passa dessa parte de luto e conversando com as famílias buscamos desde o primeiro minuto fazer essa indenização”, disse Landim. “Não tem como precificar uma vida e em cima disso o que a gente foi procurar foram todas as indenizações que já tinham acontecido na história do Brasil (...) Desde o primeiro momento, os valores oferecidos pelo Flamengo para essas indenizações, posso garantir a vocês, foram muitos superiores a tudo aquilo que a gente já tinha visto de acordo com ou mesmo de decisões judiciais e que já tinham acontecido”, afirmou o mandatário.

Segundo Landim, as famílias dos garotos que presenciaram a tragédia também receberam indenização: “A gente indenizou não só aquelas pessoas que perderam a vida, mas também todos aqueles que estavam envolvidos na história, todos os garotos que viram aquele acidente, todos eles foram indenizados pelo sofrimento de perder os amigos, aqueles que ficaram queimados e não faleceram também foram indenizados. Temos que acordos que envolvem bolsas de estudos, ensino para que eles possam seguir outra carreira”, explicou.

O presidente falou também sobre o andamento do processo com a mãe de Rykelmo que não aceitou os valores oferecidos. “Mas houve uma geração de expectativa de valores muito elevados, só para vocês terem ideia, a única ação que a gente tem na justiça até hoje contra o Flamengo, é exatamente da mãe daquele menino [Rykelmo] cujo o pai aceitou a indenização e ela pede para ela um valor que acredito estar em volta de R$8 milhões só para ela (...) A gente entende que esse processo ainda está aí em discussão”

Rodolfo Landim explicou também que o clube segue pagando às famílias R$10 mil todos os meses e relembrou que eles recebiam uma ajuda de custo do clube para colaborar na educação deles.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário