Boateng pede aos jogadores que se ajoelhem na Liga dos Campeões

Zagueiro do Bayern destaca importância dos protestos em um torneio de ampla visibilidade

O zagueiro Jérôme Boateng, do Bayern de Munique, revelou o desejo de que novos protestos antirracismo sejam realizados na volta da Liga dos Campeões e defendeu que os atletas se ajoelhem antes das partidas em apoio ao movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam).

"É muito poderoso e muito importante que continuemos isso na Liga dos Campeões, especialmente na final, porque o mundo inteiro estará olhando. Espero que em alguns esportes que ainda não voltaram, eles se juntem a nós. Eu acho que é muito importante”, destacou.

Os movimentos antirracismo ganharam força após a morte do segurança negro George Floyd em maio, nos Estados Unidos. Vários atletas em diferentes modalidades adotaram o gesto de se ajoelhar antes do início das competições para reforçar o apoio aos protestos.

Boateng afirmou também que a onda de protestos levantou no clube um debate sobre o racismo. “Eles me perguntaram como apoiar, qual a sensação, o que aconteceu com você quando você era mais jovem, para que eu pudesse contar a eles minha história, quais foram minhas experiências e por que é tão doloroso e difícil ouvir essas coisas”, afirmou.

O Bayern de Munique volta a jogar pela Liga dos Campeões no dia 8 de agosto, contra o Chelsea, na Allianz Arena, pelo duelo de volta das oitavas de final. A equipe alemã venceu o primeiro jogo em Londres por 3 a 0 e tem ampla vantagem no confronto.

A partir das quartas de final, a competição será disputada em Lisboa com jogos únicos e sem torcida.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário