Notícias

Aos 13 anos, Rayssa Leal faz história e conquista a prata no skate street em Tóquio

Da Redação Bandsports 26/07/2021 • 01:49 - Atualizado em 26/07/2021 • 01:51
"Fadinha" ignorou o peso da Olimpíada e brilhou no Ariake Park Skateboarding
"Fadinha" ignorou o peso da Olimpíada e brilhou no Ariake Park Skateboarding
Wander Roberto/COB

A participação histórica de Rayssa Leal nos Jogos de Tóquio foi coroada com um lugar no pódio. Aos 13 anos, a mais jovem atleta olímpica do esporte brasileiro conquistou a medalha de prata na estreia do skate street.

A “Fadinha” do skate nacional ignorou o peso da competição e brilhou no Ariake Park Skateboarding. Dançando com as concorrentes entre uma manobra e outra, a maranhense parecia estar competindo no quintal de casa e cravou para sempre seu nome na história.

Vice-líder do ranking mundial, Rayssa fechou a final com 14.64 no acumulado das quatro notas válidas. Ela ainda teve a chance de brigar pela ouro na última manobra, mas caiu e ficou com a segunda posição. 

A brasileira só foi superada pela japonesa Momiji Nishiya, também de 13 anos. A jovem atleta da casa brilhou nas manobras com três notas muito altas e somou 15.26. A medalha de bronze foi para Funa Nakayama, também do Japão, com 14.49.

Com o resultado histórico, Rayssa repetiu a conquista de Kelvin Hoefler. No domingo, o paulista do Guarujá também foi prata e faturou a primeira medalha da história do skate street brasileiro em Olimpíadas.

  • rayssa leal
  • skate
  • tóquio-2020
  • olimpíadas
  • esportes
  • app