Notícias

Apesar de crescente oposição, dirigente do COI diz que Jogos vão acontecer

Da Redação BandSports, com Agência Brasil 10/05/2021 • 08:55 - Atualizado em 10/05/2021 • 09:04
John Coates acredita em evento bem-sucedido com adoção de regras sanitárias
John Coates acredita em evento bem-sucedido com adoção de regras sanitárias
Reprodução

Apesar da crescente oposição da população japonesa à realização da Olimpíada, o chefe da Comissão de Coordenação para os Jogos de Tóquio, John Coates, não projeta um cenário em que o maior evento esportivo não aconteça, mesmo considerando que a insatisfação dos japoneses seja uma preocupação.

Dúvidas surgiram sobre a viabilidade de se realizar os Jogos a partir de julho pelo fato de Tóquio ter entrado novamente e prorrogado o estado de emergência, com o Japão ainda sofrendo para conter a pandemia de covid-19.

Um dos membros mais importantes do Comitê Olímpico Internacional (COI), o australiano Coates disse que não tinha dúvidas de que a Olimpíada, já adiada em um ano por causa da crise mundial de saúde causada pelo novo coronavírus, seguiria em frente como o planejado.

"Com certeza, seguirá em frente", disse Coates, após reunião-geral anual do Comitê Olímpico Australiano (COA), em Sydney. "O primeiro-ministro do Japão disse isso ao presidente dos Estados Unidos duas ou três semanas atrás. E ele continua dizendo isso ao COI", acrescentou o dirigente.

Coates demonstrou confiança de que o "manual" de exigências sanitárias para todos os participantes, apresentado pelos organizadores semana passada, será um "guia para Jogos seguros e bem-sucedidos".

Há oposição cada vez maior no Japão contra a realização da Olimpíada. Mais de 230 mil pessoas já assinaram uma petição pedindo para que os Jogos fossem cancelados.

  • olimpíadas
  • app
  • john coates
  • coi
  • jogos olímpicos
  • tóquio-2020