Notícias

Após críticas na estreia, GP de Miami projeta mudanças para 2023

Da Redação Bandsports 12/05/2022 • 08:32 - Atualizado em 12/05/2022 • 08:33
"Estamos abertos a mudar o que for preciso para melhorar a pista", disse o chefe da prova
"Estamos abertos a mudar o que for preciso para melhorar a pista", disse o chefe da prova
Divulgação/Site F1.com

Além do sucesso de público e audiência, a estreia do GP de Miami da Fórmula 1 também ficou marcada por problemas na pista. Desde os primeiros treinos livres da sexta-feira, muitos pilotos cometeram erros e pararam no muro, como nos casos de Valtteri Bottas, Carlos Sainz e Esteban Ocon. Além disso, o asfalto também se deteriorou rapidamente em determinado ponto do circuito e precisou ser reparado duas vezes.

A principal dificuldade que os pilotos encontraram era segurar o carro fora do traçado, tanto em alta quanto em baixa velocidade. A necessidade de pegar a parte suja do circuito para as ultrapassagens também foi motivo de questionamento no paddock.

Chefe da prova, Tom Garfinkel admitiu a necessidade de melhorias para as próximas temporadas e garantiu que vai trabalhar em busca de soluções.

“A superfície em si estamos avaliando. Queremos ter certeza de que acertaremos porque, obviamente, se eles não conseguirem sair da linha de corrida, não haverá tantas ultrapassagens, e isso não é bom”, disse.

“Não sou o designer da pista, mas a direção que eu queria era ter o máximo de ultrapassagens possível. Quando alguém é passado, eles são ultrapassados de volta. Vamos dar uma boa olhada nisso e faremos as mudanças que precisarmos, se precisarmos, para tornar a pista o melhor possível. Estamos abertos a mudar o que for necessário para melhorar a pista”, acrescentou Garfinkel.

A primeira etapa da história disputada nos arredores do Hard Rock Stadium teve vitória do atual campeão Max Verstappen, da Red Bull. Charles Leclerc e Carlos Sainz, ambos da Ferrari, completaram o pódio.