Notícias

Bottas revela que cogitou deixar a F1 após derrotas para Hamilton

Da Redação BandSports 23/06/2022 • 16:26
Finlandês sofreu para acompanhar o ritmo do britânico durante passagem pela Mercedes
Finlandês sofreu para acompanhar o ritmo do britânico durante passagem pela Mercedes
Instagram/Mercedes

Atualmente pilotando pela Alfa Romeo, Valtteri Bottas admitiu ter passado por momentos complicados durante sua passagem pela Mercedes. O finlandês revelou que cogitou deixar a Fórmula 1 após não conseguir acompanhar o ritmo de Lewis Hamilton no início de sua trajetória na escuderia alemã, quando substituiu Nico Rosberg.

Em 2018 – ano mais complicado do piloto pela equipe –, ele somou 247 pontos e encerrou o campeonato apenas com a quinta colocação. Em contrapartida, o agora ex-companheiro britânico conquistou o quinto de seus sete títulos.

Para Bottas, a frustração pela falta de desempenho e o papel de segundo piloto no time o fizeram perder a felicidade em compor o grid da principal categoria do automobilismo mundial. 

“No final de 2018 eu quase parei. Foi por pouco. Só por conta do fato de que eu não conseguia entender e aceitar o fato de que não poderia vencer Lewis nesses dois anos. Eu coloquei muita pressão em mim mesmo. No final de 18, especialmente quando comecei a ter o papel de apoio na equipe, eu realmente não aguentava. Eu realmente lutava. Não foi divertido. As últimas quatro ou cinco corridas de 2018 foram dolorosas. Você deve desfrutar da F1... mas não foi nada divertido”, disse em entrevista ao podcast ‘My Big Break’, da revista Motorsport.

O finlandês, contudo, explicou que o período de férias ao término da temporada de 2018 foi essencial para sua recuperação. Em 2019 e 2020, ele alcançou os dois vice-campeonatos que tem no currículo, porém, novamente não conseguiu fazer frente a Hamilton.

“Tive uma boa pausa entre as duas temporadas, e tive que pensar nas coisas. Eu tinha que encontrar vontade, motivação e alegria no esporte. No ano seguinte, foi o meu melhor ano. Mas a consistência de Lewis ao longo da temporada, eu ainda assim não consegui igualar”. 

“Sim [queria aposentar da F1], eu estava completamente acabado. A mente humana é estranha de certa forma. Às vezes você entra em lugares escuros e perde a alegria nas coisas. Perdi a alegria da F1 e das corridas na F1. Eu estava praticamente com raiva da F1, é estranho. Só precisava de tempo livre Pensei nas coisas em geral e então percebi que é um esporte muito legal e ainda tenho grande oportunidades pela frente”, completou.

Agora, em sua primeira temporada após deixar a Mercedes, Bottas tem a missão de comandar a Alfa Romeo. Após nove etapas realizadas no ano, ele ocupa a oitava colocação do campeonato mundial com 46 pontos. 

O finlandês volta à ação entre os dias 1º e 3 de julho para as atividades do GP da Grã-Bretanha. O Bandsports transmite ao vivo os treinos livres e classificação.