Notícias

Brasil bate Rússia de virada e vai à semifinal do vôlei feminino em Tóquio

Da Redação BandSports 04/08/2021 • 11:46 - Atualizado em 06/08/2021 • 09:12
Brasileiras venceram a Rússia por 3 sets a 1 e vão brigar por medalha na Olimpíada
Brasileiras venceram a Rússia por 3 sets a 1 e vão brigar por medalha na Olimpíada
Júlio César Guimarães/COB

O sonho da terceira medalha de ouro no vôlei feminino continua vivo para o Brasil nos Jogos de Tóquio-2020. Nesta quarta-feira, 04, com transmissão do Bandsports, a seleção venceu de virada um jogo duro contra a Rússia (que foi punida e disputa a Olimpíada como Comitê Olímpico Russo) por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/21, 25/19 e 25/22, e garantiu vaga na semifinal olímpica.

Gabi, com 18 pontos, foi a maior pontuadora do time brasileiro, que contou ainda com excelentes atuações de Carol Gattaz, Rosamaria e Fê Garay e o retorno da levantadora Macris após lesão. Pelo lado russo, Arina Fedorovtseva, de apenas 17 anos, brilhou com 20 pontos. Nas arquibancadas da Ariake Arena, torcida ilustre de Ana Marcela Cunha, ouro na maratona aquática

Agora a equipe do técnico José Roberto Guimarães terá pela frente a surpreendente Coreia do Sul, que eliminou a Turquia por 3 a 2, na próxima sexta-feira na disputa por uma vaga na decisão em Tóquio. Estados Unidos e Sérvia duelam na outra semi.  

O primeiro set começou com vantagem russa e Tandara marcando o primeiro ponto para o Brasil quando o placar já estava 4 a 0. Com direito a largadinha de Gabi após rali de 31 segundos, o time brasileiro melhorou e entrou no jogo, reduzindo a diferença para um ponto (9 a 8). A Rússia, porém, retomou o controle da parcial e explorou bem o bloqueio rival para abrir a maior vantagem (16 a 11) em pancada de Voronkova. Com Macris em quadra, o Brasil ensaiou mais uma reação, salvou um set point com Fê Garay, mas um ataque de Goncharova definiu o 25/23 após 31 minutos. 

O segundo set começou diferente para o Brasil, que enfim ficou à frente no marcador em boa bola de Gabi (3 a 2), mas a Rússia usou um saque consistente para buscar a virada e abrir 8 a 4 após erro de Garay e chegou a abrir seis pontos de frente. Mais uma vez as atuais vice-campeãs da Liga das Nações tiveram que buscar a recuperação dentro da parcial. A equipe engatou ótima sequência até empatar com Gabi (16 a 16) e virar em ace de Rosamaria, que entrou bem no jogo durante o set. Em ótimo momento na partida, o Brasil conseguiu abrir vantagem e fechou com pancada de Gabi: 25/21 após 32 minutos.

O terceiro set teve as equipes alternando pontos até Macris marcar 5 a 3 em linda largadinha. Inspirada no ataque e com ótima cobertura, a seleção manteve o controle da parcial e abriu cinco pontos (12 a 7) depois de dois pontos seguidos de Carol Gattaz. As russas esboçaram uma reação (17 a 16), mas o Brasil cresceu na reta final e fechou em 25/19 em diagonal de Gattaz após 28 minutos. 

Já a quarta parcial teve início com a Rússia abrindo 2 a 0, mas o Brasil logo mostrou bom volume de jogo, abriu 7 a 4 e depois 11 a 8 em ace de Gabi. Quem ainda imaginava que algum set da partida seria tranquilo se surpreendeu quando a equipe europeia reagiu, aproveitou erros de passe das rivais e conseguiu virar o placar (17 a 15). Um ace de Macris, um bloqueio e um ponto de Gabi devolveram a vantagem às brasileiras (22 a 19) antes de as russas também engatarem sequência e deixarem tudo igual.  O alívio só veio quando Rosamaria botou a bola no chão e fechou a partida após 2h02min: 25/22. 

  • tóquio-2020
  • bandsports
  • app
  • vôlei feminino
  • brasil
  • olimpíadas