Notícias

Chefe da Aston Martin defende Vettel e diz que “é muito cedo” para julgar performance

Da Redação BandSports 05/04/2021 • 18:55
Alemão foi apenas o 15º colocado na primeira prova da temporada da F1
Alemão foi apenas o 15º colocado na primeira prova da temporada da F1
Instagram/Aston Martin

O início da temporada de Sebastian Vettel na Aston Martin não foi nada animador. O pouco tempo de pista nos treinos de pré-temporada, a eliminação precoce no Q1 do treino classificatório e apenas a 15ª colocação no Grande Prêmio do Bahrein de Fórmula 1 fizeram com que o tetracampeão mundial já recebesse críticas sobre seu desempenho.

Entretanto, o chefe da equipe, Otmar Szafnauer, apontou que o alemão não está tão abaixo das expectativas e destacou que os tempos obtidos por Vettel no Bahrein não foram distantes do companheiro de equipe Lance Stroll.

“Se você olhar pelo lado positivo, ele largou de último e andou no top-10 por um tempo. Eu tive de deixar a reunião, então não sei qual foi o feedback, mas assistindo do pit-wall, olhando os tempos de volta, não foram muito diferentes do Lance, que está pilotando aqui faz tempo e nos conhece, conhece melhor o carro e terminou em uma posição decente. Os tempos foram competitivos com pneus médios e com macios, assim como Seb. Então, tenho de falar com ele”, disse o chefe da Aston Martin.

“É muito cedo para dizer isso [sobre análises]. Ainda estamos no começo. Ele não deu muitas voltas nos testes, tivemos apenas três dias de atividades e ele precisou dividir com Lance. E ele acabou tendo todos os problemas. O carro é totalmente diferente do que ele pilotava antes, de características, trem de força, um monte de coisas”, continuou.

Após deixar a Ferrari no último ano para se juntar à Aston Martin, Vettel esperava ter um recomeço após um desastroso ano na equipe de Maranello. Em 17 corridas, o alemão somou apenas 33 pontos que lhe renderam a 13ª colocação no campeonato de pilotos, ficando muito atrás de seu companheiro de escuderia, Charles Leclerc, que somou 98 pontos e finalizou a temporada no oitavo lugar.

“Eu obviamente me adapto a como o carro precisa ser pilotado, mas há muitas coisas que adicionam certas inconsistências que não ajudam. Espero que possamos resolver isso muito rapidamente”, disse o piloto de 33 anos após o GP do Bahrein.

A segunda oportunidade que o tetracampeão terá para mostrar seu potencial será no GP da Emília Romagna, marcado para o dia 18 de abril, com treinos livres e classificatório transmitidos ao vivo pelo Bandsports. A corrida terá cobertura da Band.

  • vettel
  • aston martin
  • f1
  • fórmula 1
  • automobilismo
  • app