Notícias

Com herói improvável, Palmeiras fatura o bi da Libertadores

Da Redação BandSports 30/01/2021 • 20:12
Breno Lopes comemora seu gol que garantiu o bicampeonato para o Palmeiras
Breno Lopes comemora seu gol que garantiu o bicampeonato para o Palmeiras
Reprodução/Instagram Libertadores Conmebol

O continente tem novo dono. Após campanha quase perfeita, o Palmeiras venceu o Santos por 1 a 0 e escreveu mais um capítulo de sua rica história neste sábado, 30, no estádio Maracanã, ao conquistar o bicampeonato da Copa Libertadores. 

Se faltou emoção durante toda a partida, um herói improvável saiu do banco de reservas no segundo tempo para fazer a alegria dos palmeirenses, quando tudo indicava que uma prorrogação seria inevitável. Em sua primeira jogada na partida, Breno Lopes recebeu assistência de Rony e cabeceou para o fundo da rede santista já nos acréscimos, fazendo valer a sua contratação pouco badalada.

Em um momento de reconstrução da equipe, o Palmeiras viu a aposta nos meninos da base, pouco utilizados em outros trabalhos, ser acertada e a mescla com titulares experientes rendeu o fruto mais desejado pelo clube nos últimos anos: o bicampeonato da Libertadores.

O jogo, morno em sua grande parte, fez jus ao dito popular que diz que “final não se joga bem, final se ganha”, e foi exatamente isso o que o Verdão fez no dia de hoje. 

A decisão começou truncada no meio de campo, com muitos passes errados e sem grandes chances. O Peixe dominou a posse de bola sem levar perigo, enquanto o Palmeiras tentava jogadas rápidas pelos lados, principalmente o esquerdo da defesa santista. O clima começou a esquentar após entrada dura de Lucas Veríssimo em Rony, com direito a cartão amarelo. Pelo Alviverde, Gustavo Gómez foi advertido ao chegar atrasado em Marinho. A partida seguiu tensa e sem muitas chances claras para ambas as equipes, que foram para o intervalo sem conseguir tirar o zero do placar.

Com interferência do calor intenso no Rio de Janeiro, os últimos 45 minutos de jogo começaram seguindo a cartilha da primeira etapa, com muitas faltas e sem grandes chances. Viña continuou seu duelo particular contra Marinho, até que aos 12 minutos, quando o uruguaio recebeu o amarelo por falta no atacante. Minutos depois, Pituca foi amarelado por impedir o ataque adversário, com falta em Rafael Veiga. 

Já perto dos 40 minutos, Breno Lopes, que havia feito seu primeiro gol pelo time na partida contra o Vasco, saiu do banco e entrou para história. Com oito minutos de acréscimos dados pelo árbitro, uma confusão interrompeu a partida. Cuca tentou atrapalhar a cobrança de lateral palmeirense. Resultado: o técnico santista foi expulso e Soteldo amarelado, pelo lado verde Marcos Rocha foi advertido. Logo no reinício, após confusão, Rony recebeu a bola na intermediária e, em lindo cruzamento na área, encontrou Breno Lopes, que, de cabeça, definiu a partida.

Herói improvável
Breno Lopes, de 25 anos, foi contratado pelo Palmeiras no final de 2020. O atleta - que disputava a Série B e era vice-artilheiro da competição pelo Juventude - chegou pouco badalado e sem animar muito a torcida. Mas, aos poucos, o atacante foi ganhando a confiança do torcedor por sua vontade, mesmo sem balançar as redes.

O primeiro gol com a camisa palmeirense veio na terça-feira, 26, último jogo antes da decisão. E o segundo, um dos mais importantes na história do time, logo na final contra o rival Santos, após sair do banco de reservas.

Agora o Verdão se concentra em um sonho que nunca esteve tão perto de se realizar: a disputa do mundial de clubes, com estreia marcada para o dia 7 de fevereiro.

  • palmeiras
  • santos
  • breno lopes
  • app
  • futebol
  • libertadores