Notícias

Djokovic terá audiência na segunda-feira para definir situação na Austrália

Da Redação Bandsports 06/01/2022 • 09:06
Sérvio foi barrado ao tentar entrar no país sem comprovante de vacinação
Sérvio foi barrado ao tentar entrar no país sem comprovante de vacinação
Corinne Dubreuil/ATP Tour

Após ter o visto cancelado no desembarque na Austrália, Novak Djokovic ainda não deixará o país. Os advogados do sérvio conseguiram uma liminar que impede a deportação do número 1 do mundo, que agora aguarda uma audiência para tentar resolver a situação na próxima segunda-feira, às 10h (horário local).

O sérvio não tomou a vacina contra a covid-19 e obteve uma permissão especial para disputar o Australian Open. O primeiro Grand Slam da temporada exige a inumação de todos os participantes. Porém, ao desembarcar no aeroporto de Tullamarine sem o comprovante de vacinação, ele foi barrado por agentes de imigração por não apresentar evidências suficientes para obter a isenção médica.

Djokovic foi levado ao Park Hotel, em Carlton, enquanto aguarda a definição do caso. Do lado de fora, torcedores do sérvio fizeram uma manifestação na tarde desta quinta-feira (manhã no Brasil) e protestaram contra o cancelamento do visto de entrada do tenista no país.

O Australian Open tem início marcado para o dia 17 de janeiro. Djokovic é o maior campeão do torneio na Era Aberta com 9 troféus, conquistados em 2008, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016, 2019, 2020 e 2021.

Caso dispute o torneio este ano, ele terá a chance de faturar seu 21º Grand Slam, deixando para trás Roger Federer e Rafael Nadal no topo de maiores campeões de Majors da história do tênis masculino.