Notícias

Djokovic treina em Melbourne após recuperar visto para permanecer na Austrália

Da Redação BandSports 10/01/2022 • 12:37 - Atualizado em 11/01/2022 • 10:09
Sérvio agradeceu o apoio dos fãs em polêmica na Austrália
Sérvio agradeceu o apoio dos fãs em polêmica na Austrália
Reprodução/Instagram Novak Djokovic

Novak Djokovic fez nesta segunda-feira, 10, seu primeiro treinamento em solo australiano após conseguir o cancelamento da anulação de seu visto de entrada no país da Oceania.

Em publicação nas redes sociais, o número 1 do mundo agradeceu o apoio dos torcedores e destacou a vontade de disputar o Australian Open. Apesar de ter sido liberado da detenção da imigração local, o sérvio ainda corre risco de ser deportado da Austrália e ficar proibido de entrar no país pelos próximos três anos. 

“Estou satisfeito e grato que o juiz anulou o cancelamento do meu visto. Apesar de tudo o que aconteceu na semana passada, quero ficar e tentar competir no Australian Open. Eu continuo focado nisso. Eu voei aqui para jogar em um dos eventos mais importantes que temos diante de fãs incríveis. Por enquanto, não posso dizer mais nada, mas obrigado por estarem comigo durante tudo isso e me encorajarem a ficar mais forte”, escreveu Djokovic. 

Entenda o caso
Sem esclarecer seu status de vacinação contra a covid-19, Djokovic embarcou para a disputa do primeiro Grand Slam do ano com uma isenção médica para disputar o torneio, que exige a imunização de seus participantes. 

Apesar da permissão especial, o sérvio foi barrado no desembarque no país por não apresentar evidências suficientes para obter a isenção médica, teve seu visto cancelado e precisou passar por uma audiência nesta segunda-feira. Enquanto aguardava o desenrolar do caso, o tenista foi levado e ficou isolado no Park Hotel, em Carlton. 

No momento, Djokovic está liberado para permanecer na Austrália. O juiz Anthony Kelly, porém, destacou que a decisão pode ser revertida pelo ministro da Imigração, Alex Hawke, que pode determinar que o sérvio seja deportado do país.