Notícias

“Eu briguei no Everton para estar aqui”, conta Richarlison após hat-trick na estreia

Da Redação BandSports 22/07/2021 • 11:44 - Atualizado em 22/07/2021 • 12:11
Pombo marcou três gols na vitória do Brasil sobre a Alemanha
Pombo marcou três gols na vitória do Brasil sobre a Alemanha
Reprodução/Twitter CBF

O sonho do bicampeonato olímpico começou com o pé direito para o futebol masculino brasileiro. Em partida que reviveu a rivalidade canarinho com a Alemanha, o carismático Richarlison chamou a responsabilidade dentro de campo e mostrou que tem motivos de sobra para vestir a camisa 10 do grupo comandado por André Jardine.

Craque do Everton, o “Pombo” balançou as redes três vezes na vitória sobre os bávaros e fez jus a sua conturbada convocação. Com as férias do futebol europeu já em reta final, a equipe inglesa travou uma dura negociação pela liberação do jogador para o Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Brasileiro que não desiste nunca, ele levou a melhor no embate. 

“Meu primeiro hat-trick, ainda mais com essa camisa, é muito especial. Eu briguei lá no Everton para estar aqui, para honrar essa camisa, então espero continuar assim. Desde 2019, eu venho brigando lá no Everton para estar nas olimpíadas. E eles falavam que iam liberar só para uma competição: Copa América ou olimpíada. Então eu já tinha na minha cabeça: primeiro vou jogar a Copa América e depois brigar lá para jogar aqui, porque, querendo ou não, eu tenho idade. E foi o que eu fiz. Infelizmente, a gente perdeu na final [da Copa América], fiquei muito abatido, mas minha família me deu muita força para estar aqui nesta noite”, revelou o camisa 10 em conversa com o jornalista Elia Júnior, apresentador do Bandsports

Apesar da grande atuação de Richarlison, a vitória brasileira contou com susto. Com um jogador a menos desde o início da segunda etapa, a Alemanha conseguiu marcar dois gols e quase empatou a partida. O craque, porém, garante que tudo esteve sob controle durante os 90 minutos.

“A gente tinha a partida controlada. No primeiro tempo, tivemos chances de matar o jogo. A equipe está de parabéns, não temos que reclamar de nada”, continuou.

Durante os imbróglios envolvendo sua ida para o Japão, o atacante do Everton contou com um impasse envolvendo seu amigo de longa data Pedro, que não teve a mesma sorte e foi impedido de disputar os Jogos. 

“O Pedro era um grande amigo. Joguei com ele no Fluminense. Conheço ele como um irmão. Querendo ou não, também era o sonho dele estar aqui. A partir do momento que o clube não o liberou e eu fui convocado, eu vim com a cabeça de dar a vida por ele, porque era o sonho dele”, encerrou.

Para se manter na liderança do Grupo D da competição, o Brasil volta a campo neste domingo, 25, às 5h30 (horário de Brasília), contra a Costa do Marfim, com transmissão do Bandsports

  • richarlison
  • everton
  • brasil
  • tokyo
  • olimpíada
  • jogos olímpicos
  • app