Notícias

Para Alonso, título deveria ser dividido entre Verstappen e Hamilton

Da Redação BandSports 14/12/2021 • 11:10 - Atualizado em 14/12/2021 • 12:37
Espanhol elogiou o equilíbrio da disputa pelo título mundial de F1
Espanhol elogiou o equilíbrio da disputa pelo título mundial de F1
Reprodução/Instagram F1

Fernando Alonso está rendido ao equilíbrio da emocionante última temporada da Fórmula 1. Dono de dois títulos da categoria, o espanhol definiu a conquista do novo campeão mundial, Max Verstappen, da Red Bull, como “fantástica”, mas disse que o troféu poderia ser cortado ao meio e dividido com Lewis Hamilton, da Mercedes.

“Acho que mais do que qualquer outro ano, se você pudesse cortar o troféu ao meio, este seria o ano. Ambos foram fantásticos", falou o veterano.

No decisivo GP de Abu Dhabi no domingo, 12, Hamilton liderava a corrida com tranquilidade e estava com a mão no octacampeonato até que Nicholas Latifi, da Williams, bateu a poucas voltas do final, causando bandeira amarela e a entrada do safety car logo depois. Nesse momento, a Red Bull optou por trocar os compostos do carro de Verstappen, que se aproximou de Hamilton depois que a direção de prova inverteu sua primeira ordem e permitiu que os retardatários que separavam os dois pilotos passassem pelo líder. A corrida foi reiniciada na última volta, o holandês, com pneus novos, ultrapassou o heptacampeão e recebeu a bandeirada quadriculada em primeiro para alcançar seu inédito título mundial. 

Para Alonso, os acontecimentos no Circuito de Yas Marina ainda serão motivo de muita discussão, mas ele acredita que tudo não passou de “sorte” do piloto da Red Bull.

"Será um grande tema de discussão, mas se você olhar para as 22 corridas, como eu disse na quinta, qualquer um dos dois poderia ser campeão. Ele [Verstappen] é um campeão, era apenas questão de tempo até que vencesse. Acho que hoje ele teve sorte. Sem o safety car, Lewis seria campeão e com o safety car, Max é o campeão. É uma coisa de pura sorte, o que aconteceu", continuou.

Apesar de ter uma rivalidade conhecida com Hamilton que data dos tempos que foram companheiros na McLaren, em 2007, o espanhol seguiu o discurso elogiando o ano do britânico.

"Como eu disse, Lewis estava pilotando em outro nível, especialmente na segunda parte do campeonato. O carro da Mercedes era mais rápido, sim, mas Valtteri [Bottas] não era segundo. Era Lewis colocando essa performance", disse o bicampeão.

"Quando você perde o campeonato por causa de um safety car no último momento, certamente você lamenta um pouco. Via a disputa 51-49 para Max, e deixei claro desde o início, porque achei que Max teve mais momentos de azar no ano do que Lewis", pontuou.

Além de analisar o desempenho dos rivais, Alonso viu o título de Verstappen como um atrativo para os torcedores.

"O novo é algumas vezes mais atrativo do que o tradicional em termos de um novo campeão, é bom quando você vê as arquibancadas. Se Max chegar a quatro, cinco títulos, aí um novato virá e ele será a grande atração. É assim que vejo agora", encerrou.

Embora não tenha brigado no pelotão da frente nesta temporada, o espanhol chegou a dividir o pódio com a dupla no GP do Catar, penúltima etapa do campeonato. Em Losail, ele ficou com a terceira colocação.