Notícias

F1: Aston Martin anuncia saída do chefe Otmar Szafnauer

Da Redação Bandsports 05/01/2022 • 11:04
Romeno encerrou ciclo de 12 anos na escuderia
Romeno encerrou ciclo de 12 anos na escuderia
Reprodução/F1.com

A Aston Martin anunciou na manhã desta quarta-feira, 5, o desligamento de Otmar Szafnauer do cargo de chefe de equipe na Fórmula 1. Com efeito imediato, a decisão interrompe um ciclo de 12 anos do romeno à frente da escuderia.

“Gostaríamos de agradecer [o Otmar] pelo serviço prestado à equipa nos últimos 12 anos e desejar-lhe felicidades para o futuro, pois terá, sem dúvida, novos desafios. Felizmente, somos liderados e administrados por um forte grupo de indivíduos e nos sentimos confortáveis em dedicar um pouco de tempo para explorar as opções antes de anunciar uma nova estrutura de equipe”, disse a Aston Martin em comunicado oficial.

Apesar da saída de Szafnauer, a escuderia de Silverstone informou que os desenvolvimentos no carro de 2022 seguirão ocorrendo: “O foco da equipe atualmente é preparar o carro mais competitivo possível para o início da temporada de 2022.”

Um dos principais nomes cotados para assumir o cargo é ex-chefe da McLaren Martin Whitmarsh, que dirigiu a equipe de 2009 a 2013, e que foi anunciado em setembro como CEO do Grupo da Aston Martin Performance Technologies, mas que pode acabar acumulando funções na nova organização.

Contratado em 2009 para o cargo de diretor-executivo, Otmar só chegou ao posto de chefe de equipe em 2018, quando Lawrence Stroll adquiriu as ações da Force India e iniciou a transição para Racing Point (antigos nomes da Aston Martin). De lá para cá, o romeno acumulou, ao lado de Sergio Pérez, Lance Stroll e Sebastian Vettel, uma vitória no Grande Prêmio do Sakhir em 2020, alguns pódios e a pole position do canadense no GP da Turquia de 2020.

Mesmo não sendo uma equipe que historicamente disputa títulos e vitórias, a Aston Martin teve uma queda vertiginosa na última temporada. Depois de surpreender a todos em 2020, terminando a temporada na quarta posição com 195 pontos, a escuderia britânica não conseguiu repetir o feito no ano passando e chegou apenas na sétima colocação com 77 pontos, ficando sem pontuar em nove das 22 corridas do calendário.