Notícias

F1: Chefe da Haas define como “loucura” gastar para desenvolver carro atual

Da Redação BandSports 02/04/2021 • 14:09
Guenther Steiner mantém os pés no chão com o baixo orçamento da equipe
Guenther Steiner mantém os pés no chão com o baixo orçamento da equipe
Divulgação/F1

Após a penúltima colocação nos dois últimos mundiais de construtores da Fórmula 1, a americana Haas decidiu trocar seus pilotos para a temporada 2021. Mick Schumacher e Nikita Mazepin assumiram os lugares de Grosjean e Magnussen. No entanto, a mudança ficou restrita apenas aos nomes, já que o carro continua praticamente o mesmo.

Com o VF-21 sofrendo apenas algumas mudanças no assoalho e na pintura, Guenther Steiner, chefe da equipe, acredita que a escolha foi a mais lógica para seguir os padrões e regras da temporada sem extrapolar o orçamento.  

“O único desenvolvimento que fizemos foi nos adaptarmos às regras deste ano,  então você não pode esperar que o carro melhore. O carro estava ruim em 2019, não melhorou em 2020, e de repente nós investimos um ano de desenvolvimento para fazermos apenas 23 corridas? Quero dizer, na minha opinião, isso seria loucura”, explicou Steiner.

“Em algum momento você pergunta, se colocarmos um grande investimento, terminaremos em sexto? Não. Terminaremos em sétimo? Não. O melhor que pudemos almejar foi o oitavo lugar. É um caso de vale a pena investir seu futuro nos próximos seis meses e perder de vista os próximos cinco anos? Não”, falou o chefe, que mantém os pés no chão com o baixo orçamento da equipe.

Poucos anos após sua estreia na categoria, a Haas alcançou o quinto lugar entre os construtores na temporada de 2018, no entanto, o desempenho não se repetiu e os anos seguintes foram desastrosos. E visando voltar ao desempenho do melhor ano da equipe, o chefe acredita que é preciso trabalhar pensando no futuro.

“Espero que possamos estar de volta no próximo ano. O objetivo é estarmos onde terminamos 2018, e não 19 e 20”, completou.

A equipe ainda é responsável pelo único brasileiro presente na F1. Na temporada passada, Pietro Fittipaldi substituiu Romain Grosjean nos dois últimos circuitos do ano. Em 2021, o brasileiro seguiu na posição de piloto reserva da escuderia.

Em busca de pontuar e escapar da última posição da tabela, a equipe de Guenther Steiner tem compromisso marcado no GP da Emília Romagna, com treinos livres e classificatório transmitidos ao vivo pelo Bandsports.

  • haas
  • f1
  • fórmula 1
  • automobilismo
  • esportes
  • app