Notícias

F1: Gasly diz que “merecia chance na Red Bull” e projeta GP dos Estados Unidos

Da Redação BandSports 21/10/2021 • 08:54
Francês já soma 74 pontos na temporada do mundial de pilotos da F1
Francês já soma 74 pontos na temporada do mundial de pilotos da F1
Reprodução/Instagram Pierre Gasly

Mesmo sem ter recebido a sua tão esperada segunda chance na Red Bull, Pierre Gasly segue motivado para brilhar com a AlphaTauri no Campeonato Mundial de Fórmula 1. Aos 25 anos, o piloto francês lidera a escuderia de Faenza e já soma 74 pontos na temporada, 56 a mais que seu companheiro Yuki Tsunoda, que tem 18. 

Em entrevista antes do GP dos Estados Unidos, Gasly deixou a modéstia de lado e reconheceu o grande ano que está tendo. Ele, inclusive, admitiu que a atual temporada está melhor do que 2018, quando seu desempenho o credenciou a uma vaga na RBR no campeonato seguinte.

“Acho que me apresentei em um nível muito bom nesta temporada, melhor do que em 2018, quando recebi a oportunidade. Estou melhor e mais experiente. Com base neste ano, eu sinto que merecia uma chance melhor. Mas essa foi a decisão, e isso não impede minha motivação. Eu estive na posição de Sergio [Pérez, piloto da Red Bull] e, obviamente, isso faz parte da minha perspectiva de carreira”, falou o francês.

Apesar de ter recebido a oportunidade em 2019, sua passagem pela RBR durou pouco. Após 12 corridas, ele não agradou os dirigentes da equipe austríaca e foi “devolvido” para a AlphaTauri – na época chamada de Toro Rosso. Desde então, ele passou por uma notável evolução e subiu ao pódio em três oportunidades, inclusive com uma vitória no GP da Itália de 2020.

“Meu objetivo é estar na Red Bull, e não há surpresa nisso. Quero estar em um carro que me permita lutar por vitórias e pódios. É para isso que estou trabalhando todas as manhãs, tentando ser um piloto melhor para vencer corridas. Esse é o objetivo”, afirmou o piloto.

Para continuar confirmando seu bom desempenho pela AlphaTauri, no entanto, Gasly terá de enfrentar o GP dos Estados Unidos, que está longe de ser seu circuito preferido. Se somar mais um ponto, ele igualará os 75 conquistados em 2020. 

“Eu ainda não tive grandes corridas em Austin. Minha melhor atuação foi um 10º lugar, na última vez que estivemos lá. Mas não estou preocupado com isso, porque nosso carro está indo bem em todos os lugares. Só temos que evitar problemas, para que possamos continuar perto da Alpine no campeonato”, destacou, antes de analisar a pista.

“Em termos de pilotagem, a pista é empolgante, bem rápida e com um primeiro setor que lembra um pouco Suzuka. Depois disso, a segunda parte é mais lenta e técnica. No geral, é bem interessante, mas acho que vai ser um fim de semana complicado", encerrou.

Além do pensamento em seu desempenho particular, o francês também tenta garantir a quinta posição do mundial de construtores para a AlphaTauri. A escuderia ocupa a sexta colocação com 92 pontos, 12 a menos que a Alpine, que tem Fernando Alonso e Esteban Ocon como representantes. 

As emoções da etapa de Austin da Fórmula 1 começam a partir das 13h20 (horário de Brasília) desta sexta-feira, 22. O Bandsports exibe ao vivo os treinos livres e classificatório. A Band mostra a corrida.