Notícias

F1: Giovinazzi lamenta saída da Alfa Romeo: “O dinheiro pode ser implacável”

Da Redação BandSports 16/11/2021 • 09:21 - Atualizado em 16/11/2021 • 12:04
Italiano desabafou após ter saída da Alfa Romeo anunciada para entrada de Guanyu Zhou
Italiano desabafou após ter saída da Alfa Romeo anunciada para entrada de Guanyu Zhou
Reprodução/Instagram Antonio Giovinazzi

Antonio Giovinazzi usou as redes sociais na manhã desta terça-feira, 16, para fazer um pequeno desabafo após ter sua saída da Alfa Romeo anunciada para a entrada do chinês Guanyu Zhou na equipe.

Com três anos de história na Fórmula 1, o italiano escreveu sobre sua paixão pelo esporte, mas lamentou que às vezes o dinheiro “dite as regras” na categoria. O comentário foi uma crítica a Zhou, que chega à escuderia com a fama de “piloto pagante”. 

“Fórmula 1 é emoção, talento, carros, risco, velocidade. Mas quando o dinheiro dita as regras, ele pode ser implacável. Espero mudar de ideia sobre isso em breve. Acredito na surpresa de um resultado inesperado, de grandes ou pequenas vitórias conquistadas graças ao nosso empenho”, desabafou o piloto de 27 anos.

Mesmo com a decepção do momento, Giovinazzi não colocou um ponto final em sua trajetória na principal categoria do automobilismo: “Se esta foi minha primeira foto em um F1, a última ainda precisa ser tirada”. 

O retorno à F1, no entanto, não será em 2022. O piloto foi anunciado nesta terça como parceiro do brasileiro Sergio Sette Câmara na Dragon, equipe que compete na Fórmula E.

Na postagem, o italiano recebeu o apoio de alguns companheiros de grid. “Continue lutando. Sua hora vai chegar, cara”, escreveu Esteban Ocon, que hoje compete pela Alpine, mas passou por momento parecido e deixou a categoria em 2019.

Pierre Gasly, da AlphaTauri, e Sergio Pérez, da Red Bull, também apoiaram o piloto. O francês elogiou a qualidade de Giovinazzi e falou que “o melhor está por vir”. Enquanto isso, o mexicano deixou uma mensagem pedindo para o colega “nunca desistir”. 

Apesar do desabafo, o italiano não esqueceu de fazer outra postagem agradecendo à Alfa Romeo e aos torcedores.

“Infelizmente, muitas vezes temos dificuldade em encontrar as palavras certas para mostrar nossa gratidão a alguém. Mas acho que não há nada mais bonito do que poder dizer obrigado. Obrigado por tudo, Alfa Romeo, e membros da equipe que me apoiaram em todos esses anos maravilhosos. O maior obrigado é aos meus fãs, que sempre estiveram perto de mim e que me fizeram sentir seu carinho em todas as ocasiões”, concluiu.

Ao longo de três anos na F1, ele alcançou sua melhor atuação com um quinto lugar no GP do Brasil de 2019. Na atual temporada, ele soma apenas um ponto, nove a menos que seu companheiro de escuderia Kimi Raikkonen, que tem dez, e também deixa a equipe no final da temporada porque que vai se aposentar da categoria

Na reta final de sua parceria com a Alfa Romeo, Giovinazzi parte para o GP do Catar. A partir de sexta-feira, 19, o Bandsports exibe ao vivo as emoções dos treinos livres e classificatório no Circuito Internacional de Losail. A Band exibe a corrida, no domingo, 21. Arábia Saudita e Abu Dhabi completam o calendário da Fórmula 1.