Notícias

F1: Hamilton e Bottas demonstram preocupação com ritmo da Mercedes em Baku

Da Redação BandSports 04/06/2021 • 14:28 - Atualizado em 04/06/2021 • 15:04
Pilotos da Mercedes ficaram fora dos 10 primeiros colocados do segundo treino desta sexta
Pilotos da Mercedes ficaram fora dos 10 primeiros colocados do segundo treino desta sexta
Reprodução/Twitter Mercedes

Após viver um pesadelo em Mônaco, a Mercedes parece ainda não ter reencontrado seu ritmo agressivo dos últimos anos. No primeiro dia de atividades para o GP do Azerbaijão, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas passaram longe do esperado, principalmente no segundo treino livre. Na sessão, o finlandês amargou uma frustrante 16ª posição, com 2s069 de desvantagem para o líder Sergio Pérez, da Red Bull, enquanto o britânico parou em 11º, 1s041 atrás do mexicano.

Para heptacampeão Hamilton, os resultados do dia têm um simples motivo: a equipe estava simplesmente “lenta”. Antes de deixar claro que o time precisa analisar o que aconteceu de errado, ele destacou os pontos positivos desta sexta.

“Honestamente, no geral eu tive um dia muito bom. Foi tranquilo, consegui fazer todas as voltas que eu precisava. Realmente não houve erros, apenas estávamos lentos. Não há mais tempo para isso. Nós definitivamente estamos um pouco abaixo. Acho que todos estão coçando a cabeça e olhando os dados para ver como podemos melhorar”, disse Hamilton. 

Com a segunda posição do campeonato mundial, ele realçou não entender a queda de rendimento e pontuou a falta de aderência do W12. No momento, o britânico está com 101 pontos, quatro atrás de Max Verstappen, da Red Bull. 

“Eu estava no limite, mas... o carro é limitado. Em algumas áreas, eu deveria ir mais rápido, mas não há aderência. Mas vamos trabalhar nisso. Não é fácil estar fora do top 10 quando já mostramos ritmo em outros lugares, não sei por que estamos onde estamos”, falou. 

Questionado sobre o GP de Mônaco, Hamilton tratou de mencionar que não houve evolução no ritmo do carro. “Em termos de ritmo, não fomos a lugar algum. Se parece que aconteceu alguma coisa hoje, é que nós retrocedemos”, criticou.

Em um raciocínio parecido com o do companheiro de equipe, Bottas reafirmou a falta de ritmo e aderência do carro, além de ressaltar que os integrantes da Mercedes terão muito trabalho esta noite. 

“Hoje foi muito complicado, estávamos claramente sem ritmo. Parece que é apenas a aderência. O equilíbrio não está tão longe [do ideal]. Ok, o carro talvez seja um pouco imprevisível, mas parece que está sem aderência e escorregando um pouco, Acho que teremos uma longa noite”, disse ele.

“Mônaco não foi fácil. Mas, pelo menos, estávamos mais ou menos na qualificação. Agora parece que estamos um pouco fora. Então, tem sido um dia mais desafiador do que esperávamos", falou o finlandês, que, apesar de ter feito bons treinos no Principado, teve de abandonar a corrida após o pneu de seu carro ficar preso durante o pit stop. 

Para piorar a situação da equipe chefiada por Toto Wolff, a Red Bull - sua principal concorrente na temporada e atual líder do mundial de construtores - dominou as duas sessões desta sexta, com Pérez liderando a dobradinha da equipe no segundo treino livre, e Verstappen sendo o mais rápido no primeiro. 

Os pilotos voltam à pista neste sábado, com transmissão ao vivo do Bandsports. Às 6h (horário de Brasília) acontece o terceiro treino livre da etapa. Pouco depois, às 8h30, tem início a classificação para a corrida de domingo, que terá cobertura da Band

  • Bottas
  • Hamilton
  • Mercedes
  • GP do Azerbaijão
  • Fórmula 1
  • app