Notícias

F1: Hamilton projeta reta final do campeonato e elogia torcida norte-americana

Da Redação BandSports 22/10/2021 • 14:00 - Atualizado em 23/10/2021 • 15:09
Britânico destacou a importância de "maximizar pontos" nas últimas seis corridas do ano
Britânico destacou a importância de "maximizar pontos" nas últimas seis corridas do ano
Reprodução/Instagram Mercedes

Com a Mercedes em ascensão na temporada, Lewis Hamilton tem a chance de recuperar a liderança do campeonato mundial de Fórmula 1 no Grande Prêmio dos Estados Unidos deste domingo, 24. Após 16 etapas disputadas no ano, o britânico aparece na vice-liderança da classificação com 256,5 pontos, seis a menos que o rival Max Verstappen, da Red Bull, que tem 262,5. 

Em entrevista coletiva antes do início das atividades de pista no Circuito das Américas, localizado na cidade de Austin, o heptacampeão mundial projetou a reta final da temporada e destacou a importância de “maximizar” seu desempenho, em um discurso semelhante ao do chefe da Mercedes, Toto Wolff. Depois da etapa norte-americana, a categoria passa por México, Brasil, Catar, Arábia Saudita e Abu Dhabi.

“É importante vencermos cada corrida de alguma maneira, você sabe... precisamos maximizar nossos pontos, esse é o nosso objetivo nas próximas seis corridas. Vai ser incrivelmente difícil e haverá momentos em que talvez possamos superá-los [Red Bull]. Não quero dizer que o México não será forte para nós, mas eles sempre são muito bons lá”, analisou o britânico.

Mencionado por Hamilton, o GP do México apresenta um equilíbrio no número de vitórias do britânico e de Verstappen, com dois triunfos para cada. Além da igualdade no Autódromo Hermanos Rodríguez, o piloto da Mercedes lembrou da imprevisibilidade da temporada.

“Acho que muita coisa pode acontecer nessas seis corridas. Então, vamos uma etapa de cada vez, fazendo nosso melhor”, continuou.

Além de escrever mais um capítulo na rivalidade entre Mercedes e Red Bull, o GP dos EUA marca o retorno da principal categoria do automobilismo ao continente americano após um ano atípico por causa da pandemia da covid-19.

Maior vencedor em corridas da F1 no país com seis triunfos, sendo cinco em Austin, Hamilton exaltou a torcida local e comemorou a popularização do esporte em solo norte-americano. 

“Acho que desde o início já sabíamos do potencial que havia aqui. Minha primeira corrida nos EUA foi em 2007, mas já fui na NASCAR, jogos da NFL e NBA. Já vi como é, eles são loucos por esportes aqui. E nunca há esportes o suficiente, há sempre mais ação. E o progresso ao longo dos anos tem sido enorme. É algo bom, é ótimo ver essa resposta”, encerrou. 

Os treinos livres e classificatório do GP dos Estados contam com transmissão ao vivo do Bandsports a partir desta sexta-feira, 22. A Band mostra a corrida, no domingo, 24.