Notícias

Hamilton tem atuação histórica, vence o GP de São Paulo e segue vivo na luta pelo mundial

Da Redação BandSports 14/11/2021 • 15:36 - Atualizado em 14/11/2021 • 18:38
Heptacampeão dá aula de pilotagem e chega em primeiro depois de largar em 10º
Heptacampeão dá aula de pilotagem e chega em primeiro depois de largar em 10º
Divulgação/Fórmula 1

O GP de São Paulo deste domingo, 14, jamais será esquecido por Lewis Hamilton. Com uma atuação histórica, o britânico da Mercedes largou da 10ª colocação por causa de uma punição devido a uma alteração no motor de seu carro e não poupou ultrapassagens para ser o primeiro piloto a receber a bandeirada quadriculada, agitada pela campeã olímpica Rebeca Andrade no Autódromo de Interlagos. 

Embalado pelo apoio da torcida brasileira, o heptacampeão mundial teve tranquilidade para deixar Esteban Ocon, da Alpine, Lando Norris, da McLaren, Sebastian Vettel, da Aston Martin, Pierre Gasly, da AlphaTauri, Charles Leclerc e Carlos Sainz, ambos da Ferrari, Sergio Pérez, da Red Bull, e seu companheiro de escuderia, Valtteri Bottas, para trás.

Como já aconteceu ao longo do campeonato, a batalha pela ponta do pelotão na maior parte das 71 voltas ficou entre ele e Max Verstappen, da Red Bull.  Depois de muitas tentativas, incluindo uma em que ambos escaparam da pista, a derradeira ultrapassagem aconteceu na 59ª volta. 

Sem conseguir fazer frente ao britânico no restante da prova, o holandês da RBR apenas manteve a segunda colocação. Com o resultado, Hamilton chegou aos 318,5 pontos, diminuindo para 14 a vantagem de Verstappen, que agora tem 332,5, e mantendo viva a esperança de conquistar seu oitavo título na Fórmula 1.

O pódio foi completado por Bottas. Depois de vencer a sprint qualifying e ficar com a pole position, o finlandês teve mais uma largada decepcionante e não conseguiu acompanhar o ritmo dos líderes da temporada.

Quarto colocado, Pérez até fez uma grande saída e assumiu a segunda colocação nas voltas iniciais, mas não resistiu por mais tempo aos rivais da Mercedes por muito tempo.

Em uma briga particular contra a McLaren, a Ferrari levou a melhor e emplacou Charles Leclerc e Carlos Sainz, respectivamente, em quinto e sexto.

Por outro lado, a escuderia britânica viu Lando Norris encostar em Sainz, sofrer um furo no pneu logo na largada e perder posições com a ida aos boxes. Apesar disso, ele se recuperou e completou a prova em décimo. Já Daniel Ricciardo não teve a mesma sorte e abandonou a corrida com um problema no motor de seu carro, encerrando de forma melancólica um fim de semana para esquecer.

Pierre Gasly, da AlphaTauri, foi o sétimo. O francês foi seguido por Esteban Ocon e Fernando Alonso, da Alpine.

Com o fim da etapa brasileira, os pilotos agora partem para o GP do Catar. A partir de sexta-feira, 19, o Bandsports exibe ao vivo as emoções dos treinos livres e classificatório no Circuito Internacional de Losail. A Band exibe a corrida, no domingo, 21. Arábia Saudita e Abu Dhabi completam o calendário da Fórmula 1.