Notícias

Ricciardo reconhece mau momento, mas diz que não precisa levar puxão de orelha

Da Redação BandSports 23/06/2022 • 09:58
“Também não é como se eu precisasse de um chute na bunda", disse o australiano
“Também não é como se eu precisasse de um chute na bunda", disse o australiano
Instagram/McLaren

Daniel Ricciardo segue na corda bamba na McLaren com seu complicado início de temporada na Fórmula 1. Após nove etapas realizadas em 2022, o australiano de 32 anos somou apenas 15 pontos e ocupa a 13ª colocação no mundial de pilotos. 

Diante do cenário pouco animador, Ricciardo contou que teve algumas conversas com os dirigentes da escuderia de Woking quanto ao seu desempenho. 

“Certamente tivemos algumas conversas. Quero dizer, isso soa muito formal. Passamos algum tempo juntos, mas não é uma coisa que acontece uma vez por ano. Fazemos isso uma vez a cada dois meses”, disse o piloto.

Ricciardo, no entanto, garantiu que não precisa levar puxão de orelha da equipe para entender seus últimos resultados. Recentemente, Zak Brawn, CEO da McLaren, falou com todas as letras que o australiano não estava correspondendo às expectativas. O piloto, no entanto, garantiu que o time está trabalhando para ajudá-lo. 

“Também não é como se eu precisasse de um chute na bunda. Eu sei onde estão meus resultados e sei o que é bom e o que não é. Na verdade, eles estão apenas tentando novamente ver se há algo que poderiam fazer para ajudar”, explicou. 

Com pontos conquistados apenas na Austrália, Emilia Romagna e Baku neste ano, Ricciardo ressaltou que, mesmo sem grandes resultados, a McLaren evoluiu desde a passagem da F1 por Mônaco. 

“Sinto que tivemos um pequeno avanço depois de Mônaco. Acho que mesmo que o resultado [no Canadá] não tenha sido bom, os últimos dois fins de semana certamente foram melhores”, completou.

Ricciardo volta à ação entre os dias 1º e 3 de julho para as atividades do GP da Grã-Bretanha. O Bandsports transmite ao vivo os treinos livres e a classificação.