Notícias

F1: Toto Wolff diz que briga pelo título virou MMA

Da Redação Bandsports 19/11/2021 • 16:43
Guerra nos bastidores marca a reta final da temporada da F1
Guerra nos bastidores marca a reta final da temporada da F1
Reprodução/F1.com

A batalha pelo título da Fórmula 1 nunca esteve tão intensa tanto dentro como fora das pistas. Se no último domingo a vitória de Lewis Hamilton no GP de São Paulo na disputa contra Max Verstappen pela liderança do campeonato, nesta sexta-feira os bastidores esquentaram ainda mais com a recusa da FIA sobre o pedido de revisão da Mercedes pela manobra do piloto da Red Bull em Interlagos.

O clima entre as escuderias é de uma verdadeira luta, tanto que Toto Wolff, chefe da Mercedes, usou uma analogia justamente com as artes marciais para analisar o ambiente no paddock.

"O que começou como boxe olímpico foi pro profissional e agora é uma luta de MMA, mas tudo bem. Estamos no ringue, tentando fazer o melhor trabalho possível. Os cotovelos estão fora porque as regras o dizem e as luvas também. Nada mais deve ser esperado”, afirmou.

No lado da Red Bull, o sentimento é o mesmo. Christian Horner destacou a “luta política” pelo título e garantiu não ter nenhuma relação com os adversários.

"Não há relacionamento, há competição. Vamos dar o máximo, trabalhamos muito para chegar a essa posição. É a primeira vez que eles são desafiados e é interessante ver como as pessoas reagem sob pressão. De longe, a luta política mais intensa em que já estivemos envolvidos neste esporte”, disse o chefe da escuderia.

Restando apenas três etapas para o fim da temporada, Mercedes e Red Bull voltam a medir forças neste fim de semana no inédito GP do Catar, que tem cobertura completa do Bandsports. Apenas 14 pontos separam o líder Max Verstappen de Lewis Hamilton no topo da classificação.