Notícias

Finalista em Paris, Krejcikova superou quatro cabeças de chave e salvou match point

Da Redação Bandsports 11/06/2021 • 10:53 - Atualizado em 11/06/2021 • 20:42
Trajetória de superação marcou a caminhada da tcheca até a final
Trajetória de superação marcou a caminhada da tcheca até a final
Corinne Dubreuil/FFT

A tcheca Barbora Krejcikova mostrou que o favoritismo não importa dentro de quadra e surpreendeu com uma grande campanha até a final de Roland Garros. Na caminhada rumo à decisão deste sábado, 12, contra a russa Anastasia Pavlyuchenkova, a número 33 do mundo não teve vida fácil, precisou superar quatro cabeças de chave e ainda salvou um match point na semifinal. Veja como foi a trajetória de Krejcikova na terra batida parisiense:

Primeira rodada (01/06): Barbora Krejcikova 2 x 1 Kristyna Pliskova
Placar: 2 x 1 (5/7, 6/4 e 6/2)

Em sua estreia na competição, a tcheca viu que teria dificuldades fácil para chegar à finalíssima. Em 2h06 de disputa, ela perdeu o primeiro set para a conterrânea por 7/5, mas com grande atuação conseguiu a virada com 6/4 e 6/2 e a classificação.

Segunda rodada (03/06): Barbora Krejcikova x Ekaterina Alexandrova
Placar 2 x 0 (6/2 e 6/3)

Na segunda rodada, ela enfrentou a russa cabeça de chave 32, responsável por eliminar Venus Williams na rodada de abertura. Diferente do duelo contra Pliskova, a número 33 do mundo não teve trabalho. Em 1h08, ela não ficou em desvantagem no placar em nenhum momento do confronto e liquidou a fatura com parciais de 6/2 e 6/3.

Terceira rodada (05/06): Barbora Krejcikova 2 x 0 Elina Svitolina
Placar: 2 x 0 (6/3 e 6/2) 

Diante da ucraniana, número 6 do mundo, na lendária Philippe-Chatrier, aconteceu a primeira prova de fogo da tcheca. Porém, ela tirou o desafio de letra. Com 38 winners e apenas 28 erros não-forçados, Krejcikova precisou de 1h41 e parciais de 6/3 e 6/2 para garantir uma vaga nas oitavas de final.

Oitavas de final (07/06): Barbora Krejcikova x Sloane Stephens
Placar: 2 x 0 (6/2 e 6/0)

Como o caminho de uma finalista não pode ser tranquilo, mais uma pedreira apareceu para a tcheca. Vice-campeã em 2018, Stephens viu a adversária fazer uma apresentação de gala. Com números impressionantes, Krejcikova venceu 82% dos pontos com o primeiro saque e respondeu todos os golpes da norte-americana. Após 1h10, na quadra Suzanne Lenglen, o triunfo foi marcado em sets diretos, com direito a ‘pneu’ na segunda parcial. A tcheca finalmente chegou pela primeira vez às quartas de final de um Grand Slam.

Quartas de final (09/06): Barbora Krejcikova x Coco Gauff
Placar: 2 x 0 (7/6 (6) e 6/3) 

Contra mais uma norte-americana, a tcheca teve um pouco mais de dificuldade durante 1h50 de jogo. Na Philippe-Chatrier, a tenista de 25 anos viu a cabeça de chave 24 impor perigo no primeiro set, porém, ela conseguiu salvar cinco set points e levou a melhor no tie-break. Na segunda parcial, a vencedora precisou apenas trabalhar com o nervosismo da adolescente de 17 anos para garantir a classificação à semifinal.

Semifinal (10/06): Barbora Krejcikova x Maria Sakkari
Placar: 2 x 1 (7/5, 4/6 e 9/7)

Em um encontro para guardar na memória, Krejcikova protagonizou uma batalha de 3h18 com a número 18 do ranking da ATP. Na Philippe-Chatrier, o primeiro set foi acirrado. A rival grega começou melhor, mas viu a tcheca vencer quatro games seguidos, quebrar o serviço para evitar o tie-break e encerrar a parcial em 7/5. No segundo, Sakkari voltou mais agressiva, abriu 4/0, finalizou em 6/4 e empatou a partida. No terceiro e decisivo set, Krejcikova mostrou muita frieza para salvar um match point e afastar a pressão para carimbar o triunfo com parcial 9/7.

  • krejcikova
  • roland garros
  • esportes
  • tênis
  • app