Notícias

“Foi um dos momentos mais difíceis que já tive”, diz Hamilton após erro grotesco

Da Redação BandSports 06/06/2021 • 12:24 - Atualizado em 06/06/2021 • 13:49
Heptacampeão mundial escapou na relargada e encerou a prova na 15ª colocação
Heptacampeão mundial escapou na relargada e encerou a prova na 15ª colocação
Reprodução/Twitter F1

O GP do Azerbaijão da Fórmula 1 vai ficar marcado na história da Fórmula 1. Após batida e abandono de Max Verstappen, da Red Bull, o heptacampeão Lewis Hamilton tinha tudo para aproveitar o fim da bandeira vermelha, garantir a segunda colocação na corrida e reassumir a liderança do mundial de pilotos, perdida para o holandês depois da corrida em Mônaco.

A relargada do britânico da Mercedes, no entanto, passou longe do ideal. Em um momento irreconhecível, o piloto de 36 anos passou reto pela curva 1 e encerrou a prova no circuito de Baku na 15ª posição, sem somar pontos no campeonato.

“Para ser honesto, esta é uma experiência humilhante. Trabalhei duro para voltar aos dez primeiros [após a dramática sexta-feira de treinos]. Parecia estar indo bem. Isso é difícil de aceitar", falou Hamilton ao Sky Sports, sem esconder a frustração.

Antes do momento final da corrida, o dia de Hamilton estava repleto de altos e baixos. Após largar na segunda posição do grid, ele chegou a ultrapassar Charles Leclerc, da Ferrari, e assumir a ponta da prova, porém, sofreu com um decepcionante pit stop de 4,6s e retornou à pista na quarta colocação, atrás da dupla da Red Bull, Verstappen e Sergio Pérez, e de Sebastian Vettel, da Aston Martin.

O momento da malsucedida parada para a troca de pneus rendeu algumas contestações do heptacampeão no rádio da escuderia alemã.

“Como eles estão tão à minha frente?”, perguntou de imediato. Pouco depois, Hamilton continuou: “Estou perdendo terreno. Eu definitivamente não posso atacar e ultrapassar com esses pneus”.

Hegemônico nos últimos anos, o britânico se mostrou chateado com a situação e pediu desculpas ao time. 

“Foi um dos momentos mais difíceis que já tive em um bom tempo. É difícil explicar o que aconteceu. Queria me desculpar com a equipe toda”, disse Hamilton em entrevista à repórter Mariana Becker, na Band.

Sobre o que aconteceu no momento do incidente, Hamilton disse que até faz ideia dos motivos, mas ressaltou que o assunto precisa ser resolvido internamente.

“Nós vamos nos reunir e conversar. Eu tenho uma ideia, mas é difícil de falar. Muito chato que isso tenha acontecido. É difícil de falar algo”, completou.

Sem alcançar o pódio nas provas nos circuitos de rua de Mônaco e Azerbaijão, Hamilton ocupa a segunda colocação do mundial com 101 pontos, quatro atrás de Verstappen.

Os pilotos da F1 voltam à pista entre os dias 18 e 20 de junho. Os treinos livres e classificatório do GP da França terão cobertura completa do Bandsports. A corrida é transmitida pela Band.

  • fórmula 1
  • f1
  • hamilton
  • mercedes
  • azerbaijão
  • app
  • automobilismo